Atualidade

Desde 1949 que não morre tanta gente em Portugal. 2020 é dos anos mais mortais do último século

- publicidade -

O ano 2020 disparou a taxa de mortalidade em Portugal, há 71 anos que não eram registados tantos óbitos. De 1 de janeiro até ao dia de ontem, segundo o Sistema de Informação dos Certificados de Óbito, faleceram 115 mil pessoas no nosso país.

Os números são alarmantes, uma vez que morreram mais pessoas em 2020, do que em qualquer ano desde 1940, segundo dados da Direção-Geral da Saúde e do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em comparação com igual período de 2019, isto é, de 1 de janeiro a 10 de dezembro de 2019, o número de mortes subiu 9% este ano, um aumento de nove mil mortes, destas 5 mil causadas pela pandemia.

Se estatisticamente, o número de mortes registar a mesma evolução, podemos fechar 2020 com um desfecho negro de 120 mil óbitos, números que não se observam desde 1946.

A notícia avançada pela TSF diz ainda que este anos tivemos três picos de mortalidade, nomeadamente, no início de abril, em julho e no trimestre outubro-dezembro, registando-se um “excesso de mortalidade” há cinco semanas seguidas, desde 26 de outubro, como confirma o balanço do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge.

Os motivos do aumento do número de óbitos são a pandemia covid-19, mas alguns especialistas alertam para redução ou limitação dos cuidados de saúde como causa,


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo