Parceiros
Atualidade

D. António Marto despede-se dos ‘amiguitos e amiguitas’ e pede “corrente de oração” pela paz

- publicidade -

O cardeal D. António Marto celebrou hoje o último dia litúrgico dos Pastorinhos, enquanto bispo da diocese de Leiria-Fátima.

Dirigindo-se às crianças, tratando-os como habitualmente por “amiguitos e amiguitas”, António Marto assegura que “o amigo bispo quer dizer-vos que de certeza lá de cima, do Céu, os Pastorinhos invocam uma bênção particular para cada um de vós”.

O cardeal disse que gostava de ver todos os “meninos e meninas felizes e alegres, na amizade com Jesus, com Nossa Senhora e os Santos Pastorinhos”.

“Jesus, quando nos apresenta as crianças como modelos a seguir, não nos propõe o infantilismo, mas a infância espiritual, o entusiasmo, a descoberta, a abertura às surpresas”, disse D. António Marto na homilia proferida durante a Missa na Basílica da Santíssima Trindade.

O bispo de Fátima lamentou o atual “ambiente social e cultural de indiferença”, que gera tantos males e que é, por vezes, “adverso à fé , não havendo fé que aguente sem uma relação de intimidade com o Senhor”.

Citando o Papa Bento XVI, o cardeal disse que “permanecer cristão, nestes tempos, é um verdadeiro milagre”.

Depois lembrou o Papa João Paulo II, que “chamou estas crianças de ‘candeias que Deus acendeu para iluminar a humanidade nas suas horas sombrias e inquietas’ “.

“Também nós estamos a viver horas sombrias e inquietas, de incertezas e medos, em que paira sobre o mundo a ameaça de guerra”, que “não sabemos quando começa, nem imaginar como acaba”.

D. António Marto afirmou que os católicos devem desmarcar-se do “desânimo que leva ao fatalismo” e fez um apelo:

“Faço um apelo a todos os católicos para iniciarem uma corrente de oração do Rosário, durante esta semana, pela paz na Ucrânia”, pediu o cardeal.

No fim, D. António Marto concedeu uma bênção especial às crianças presentes na Basílica.

No próximo dia 13 de março, o cardeal António Marto termina as funções como bispo de Leiria-Fátima, ficando D. José Ornelas – atual bispo de Setúbal e presidente da Conferência Episcopal Portuguesa – à frente da diocese.

- publicidade -

Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário