PolíticaSetúbal

Cristina Rodrigues solicita explicações à Câmara de Setúbal sobre Praça de Touros Carlos Relvas

publicidade

A deputada não inscrita à Assembleia da República, Cristina Rodrigues, interpelou o executivo sadino para esclarecer a alegada retoma da tauromaquia na Praça de Touros Carlos Relvas, em Setúbal, após as obras de remodelação do espaço.

Em causa está uma notícia partilhada num site de tauromaquia, «Touro e Ouro» no qual é noticiado que a presidente da Câmara Municipal, Maria das Dores Meira, assumiu com elementos da Prótoiro que «a tauromaquia irá ter continuidade na cidade, anunciando ainda que as obras de remodelação da Praça de Touros Carlos Relvas poderão arrancar no início de 2021, altura em que esta espera ter todo o processo burocrático para a aquisição do imóvel, concluído.»

Numa nota de imprensa enviada ao Diário do Distrito, Cristina Rodrigues afirma que «é curioso o sentido de oportunidade desta informação, quando estamos a viver uma época extraordinária em que há fragilidades estruturais urgentes, não esquecendo os níveis elevados de pobreza nesta zona», fazendo referência à reportagem sobre a pobreza na cidade, exibida no sábado passado, no telejornal da RTP1.

Segundo a deputada parlamentar, «Setúbal deixou, há já bastante tempo, de ser uma cidade onde a tauromaquia seja uma atividade regular. Há de facto vontade que a tourada retorne?», considerando que «a ser verdadeira esta informação e pelas razões mencionadas, parece-me demonstrar uma enorme falta de sensibilidade em relação às necessidades mais prementes dos munícipes».

Por esse motivo Cristina Rodrigues quer saber «para quando se prevê o início destas obras, o seu custo estimado e se o seu financiamento será totalmente coberto por fundos europeus”.

Em 2017 a Câmara Municipal anunciou a aquisição da praça de touros Carlos Relvas, e a posterior remodelação com base de que o município necessitava de uma infraestrutura multiusos que pudesse acolher eventos diversos.

A deputada questiona portanto «se este espaço será maioritariamente reestruturado para acolher eventos diversos ou se a tauromaquia se insere nesse leque de possibilidade, pois neste último cenário as obras de remodelação terão outra dimensão e despesas associadas».

Artigos Relacionados

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui