Parceiros
BragaCrime

Chamou burro a militar da GNR e acabou absolvido em tribunal

- publicidade -

O Tribunal da Relação de Guimarães absolveu um homem da prática de crime de difamação agravado, realizado em janeiro de 2020, onde o arguido, que se dirigiu ao posto da GNR de Vila Verde e, quando exibiu um auto de contra-ordenação, disse que o guarda que o autuou era um burro.

Mesmo depois de ser pedido para moderar a linguagem, manteve o mesmo discurso. Em comunicado no site da Procuradoria-Geral Distrital do Porto, é explicada no recurso interposto em junho do ano passado, que travada de “um desabafo, que apesar de deselegante e grosseiro, não se dirigiu concretamente à pessoa do militar, ou à sua qualidade profissional, mas apenas à sua actuação enquanto soldado da GNR, pelo que não atingiam o grau de gravidade a partir do qual o direito à honra carece de tutela penal”.

Foi assim absolvido do pagamento de uma multa de 1260 mil euros.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário