Setúbal

Bióloga apela a portugueses para lutarem pelo estuário do Sado

- publicidade -

A bióloga Raquel Gaspar, fundadora da Ocean Alive, fez hoje um apelo emocionado a todo o país para que não permita a destruição do ecossistema e da comunidade de golfinhos residentes no estuário do Sado.

«Não podemos permitir que este estuário seja destruído. Este estuário é uma das zonas mais belas e mais simbólicas da vida selvagem no nosso país», defendeu a bióloga marinha, que acompanhou uma iniciativa realizada esta sexta-feira pelo PAN para se inteirar das consequências imediatas das dragagens iniciadas na quinta-feira.

«Estes golfinhos estão aqui neste momento por alguma razão, porque eles precisam da nossa voz, da minha voz e da voz de todos os portugueses. No dia 19 de dezembro vai ser votada na Assembleia da República a proposta de resolução que vai recomendar ao Governo português que pare com as dragagens no estuário do Sado. Eu peço a todas as pessoas do país que não virem as costas e a este problema.»

A bióloga marinha falava aos jornalistas no preciso momento em que um grupo de golfinhos se aproximou, de forma inesperada, da embarcação marítimo-turística que acompanhava de longe as primeiras dragagens no rio Sado, que os ambientalistas dizem ser consequências graves para o futuro, momento captado em vídeo.

O projeto de melhoria das acessibilidades marítimas ao porto de Setúbal, que já tem a Declaração de Impacte Ambiental da Agência Portuguesa do Ambiente, prevê a retirada de cerca de 6,5 milhões de metros cúbicos de areias em duas fases, mas a administração portuária de Setúbal garante que só adjudicou a primeira fase do projeto (retirada de 3,5 milhões de metros cúbicos de areia e sedimentos) e que a segunda fase foi abandonada em 2017.

No entanto, esse volume é muito superior ao que eram as antigas dragagens de manutenção, que, entre 2010 e 2015, de traduziram na remoção de 680 mil metros cúbicos de areias.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *