BarreiroEconomia

Barreiro recebeu o lançamento da primeira Pedro do novo empreendimento NOOBA

Zona ribeirinha recebe projeto arquitetónico de última geração

- publicidade -

Esta quarta-feira dia 28 de setembro de 2022, numa das zonas ribeirinhas da cidade do Barreiro, o POLIS decorreu o lançamento da primeira pedra do NOOBA.

O novo projeto imobiliário da cidade promete revolucionar o aspecto desta zona da cidade e trazer uma qualidade de vida a quem nele vier a habitar.

O evento contou com a presença de várias figuras relevantes, e em especial com a moderação da apresentadora de televisão Fátima Lopes, bem como de Alain Gross, CEO da Solid Sentinel, do Arq.º Miguel Saraiva, responsável pelo projeto, e Frederico Rosa, presidente e da Câmara Municipal do Barreiro.

Solid Sentinel, a empresa suíça está a investir cerca de 180 milhões para construir um grande empreendimento de habitações no Barreiro e um dos maiores de toda a Área Metropolitana de Lisboa.

O nome já muitos conhecem, NOOBA (de Novo Barreiro), e vai contar com 518 apartamentos promovidos pelos suíços da Solid Sentinel que já tem edificados quatro edifícios no centro de Lisboa.

“Queríamos fazer um empreendimento a preços razoáveis para os clientes portugueses mas foi necessário fazer uma ronda fora de Lisboa para conseguir encontrar este terreno. Nem queria acreditar na sorte de ainda existirem terrenos como este a 20 metros do rio, a cinco minutos a pé do barco que em 20 minutos nos coloca no centro de Lisboa”, contou Alain Gross, CEO da Solid Sentinel.

Aos investidores suíços o que despertou atenção nesta localização do projeto foi a vista sobre Lisboa, a facilidade de acessos, a proximidade das praias da Caparica, e a reabilitação urbana já feita pela autarquia nos espaços públicos.

O projeto NOOBA desenhado pelo ateliê do arquiteto Miguel Saraiva, pretende ser um condomínio de luxo mas a  preços mais acessíveis.

Dos edifícios fazem parte infraestruturas como piscina, uma pista de jogging na cobertura, e vários equipamentos que estarão disponíveis com uma vista magnífica sobre o rio.

Os apartamentos T1 começam nos 189 mil euros e vão até aos 1,290 milhões com a penthouse que tem direito a piscina privativa.

Este empreendimento será distribuído por nove edifícios numa área de cerca de 100 mil metros quadrados.

Todas as casas destes edifícios novos têm varandas e/ou terraços, fundamentais na arquitetura pós-pandemia como referiu o arquiteto “as plantas dos andares são diversas, no sentido de preencher as várias necessidades familiares, seja um escritório ou quarto extra, com layouts internos flexíveis e modelares que permitem que um corredor seja também um escritório, seguindo a tendência do teletrabalho”.

A construção dos primeiros edifícios do NOOBA já arrancou e a conclusão dos primeiros 127 apartamentos está prevista para 2024.

“Após dois anos de trabalho intenso com a equipa da Saraiva e da Solid Sentinel, estamos

entusiasmados por lançar o desenvolvimento de

um projecto residencial tão ambicioso, que vai

claramente além do esperado. Com 127 apartamentos na fase inicial, Nooba irá estabelecer um novo paradigma no Barreiro e na zona de Lisboa.

A nossa vasta experiência no desenvolvimento de projectos residenciais únicos na Suíça, Canadá e Portugal levou-nos a criar e implementar uma nova visão para redefinir com sucesso a forma de viver na zona de Lisboa.

Todo o conceito residencial Nooba foi concebido em torno da vantagem sem precedentes da sua localização, rodeado de verde e vistas excepcionais sobre o rio Tejo, tudo isto mantendo-se próximo do centro de Lisboa e das praias da Caparica! Bem-

vindo ao estilo de vida único de Nooba”. Magid Khoury & Anthony Pariset CEO & COO Capvest Group (Project Manager).


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *