Atualidade

Aumento da agitação marítima coloca costa nacional em alerta

publicidade

A Marinha e a Autoridade Marítima Nacional emitiram, esta terça-feira, um alerta à população para o agravamento da agitação marítima nos próximos dias, e o IPMA – Instituto Português do Mar e da Atmosfera, colocou toda a orla costeira em avisos laranja e amarelo.

O IPMA vai colocar sete distritos sob aviso Laranja (Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria e Lisboa) e três outros distritos sob aviso Amarelo (Setúbal, Beja e Faro), devido à agitação marítima.

Também num comunicado enviado ao Diário do Distrito, as entidades adiantam que o agravamento do estado do mar vai acontecer em toda a costa ocidental, sobretudo na região a norte do Cabo Carvoeiro, entre as 12h00 de quarta-feira, dia 28 de outubro, e as 12h00 de sexta-feira, dia 30.

A agitação marítima será caracterizada por ondulação proveniente do quadrante Noroeste com altura significativa entre os 4 metros e os 7 metros, podendo a altura máxima atingir os 12 metros, com um período médio de 18 segundos.

Por esse motivo, é deixada a recomendação, «em especial à comunidade piscatória e da náutica de recreio que se encontra no mar, para o eventual regresso ao porto de abrigo mais próximo e a adoção de medidas de precaução».

Recomendam ainda o reforço da amarração e vigilância apertada das embarcações atracadas e fundeadas, bem como evitar passeios junto ao mar, de onde se destacam os molhes de proteção dos portos.

À população em geral que frequente as zonas costeiras, aconselha-se que se abstenham da prática de passeios junto à orla costeira e nas praias, bem como da prática de atividades lúdicas nas zonas expostas à agitação marítima, sendo essencial que assumam uma postura preventiva não se expondo desnecessariamente ao risco.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui