Depois da abertura do processo de averiguações sobre caso das munições perdidas na estrada, a Marinha aplica ações disciplinares a “alguns militares” que foram responsáveis pelo transporte.

Foi na passada quinta-feira que um grupo de Fuzileiros carregou nas instalações do Comando Distrital da PSP, em Setúbal, a caixa perdida com mil munições que caíram do pesado militar aquando do transporte efetuado entre a base naval do Alfeite até à Escola de Fuzileiros, em Vale de Zebro, Barreiro.

Depois do sucedido, a Marinha procedeu a abertura de um processo para averiguar as causas do incidente, processo que deu lugar a processos disciplinares a militares responsáveis pelo transporte de uma caixa de munições que caiu durante o percurso no passado dia 26 de setembro.

Foi uma condutora e um popular que conseguiram soltar a caixa – cunhete – que ficou preso debaixo do carro da mulher e com a ajuda de um terceiro homem, ex-militar, conseguiu reconhecer o conteúdo do cunhete. A PSP foi alertada e o material entregue no Comando Distrital de Setúbal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here