Ataque de cães a ovinos motiva questão/sugestão do PS em reunião da Câmara de Palmela

Vereadora com o pelouro do Centro de Recolha Oficial Animal (CROA) esclareceu que parte dos canídeos já foram capturados

0
86
Diário Imagem
Tempo de Leitura: 2 minutos

António Braz, vereador do Partido Socialista (PS) que substituiu o vereador Raul Cristovão, colocou a questão na reunião pública da Câmara Municipal de Palmela que decorreu esta quarta-feira (3) no Auditório da Biblioteca Municipal da vila.

O vereador pretendeu informações sobre o caso do ataque de cães a vários ovinos na Vila Nova da Aroeira, na União de Freguesias de Poceirão e Marateca, adiantado que “os meus camaradas Pedro Taleço e Raul Cristovão foram confrontados com uma situação dos animais na Vila Nova da Aroeira”.

O autarca referiu ainda que “a situação é pública, é uma matilha de cães que estão numa quinta próxima do local dos ataques” e salientou que “isto também é um pouco de responsabilidade do próprio Município”, deixando ainda uma sugestão: “aumentar com gaiolas ou ter um espaço próprio para os animais no CROA, ou no futuro pensar-se num investimento nas instituições privadas para albergar estes animais que andam em matilha ou sem dono, porque temos a ideia do prejuízo avultado que aquele pastor já teve”.

A resposta veio de Fernanda Pezinho que detem o pelouro dos animais. A vereadora começou por informar de que a “responsabilidade não é só municipal” adiantado que “o que temos aqui é falta de cidadania ou por outro lado, por necessidades, pois sabemos que as famílias atravessam crises, ou por falta de apoios institucionais ou governamentais o que leva depois a situações como esta”, referindo-se ao abandono de animais.

Em relação às noticias que foram vinculadas pela comunicação social a vereadora adianta que o médico veterinário e os funcionários do CROA estiveram no local no dia a seguir – 17 de janeiro do decorrente ano – depois da participação da GNR ter chegado à Câmara Municipal de Palmela.

Sobre as afirmações que o proprietário refere no Jornal Concelho de Palmela, onde “acusa” a autarquia de nada fazer, Fernanda Pezinho explica que “até aos dias de hoje não existem no nome do senhor qualquer reclamação junto da autarquia. A autarquia atuou sempre mediante participações da GNR” prosseguindo “sabemos que os cães andam a circular entre os dois municípios”.

A responsável pelo pelouro dos animais refere ainda que foram feitas sete deslocações ao local sendo <<dinheiro público>> investido dentro daquela missão, acabando com a captura de quatro canídeos no dia 1 de abril.

“Só não foi mais cedo feita a captura porque a GNR numa da vezes já ia a autarquia ia a caminho e a meio dizem-nos que ‘desculpem-nos que deixámos fugir o animal’”.

Para a vereadora o problema que se viveu em Vila Nova da Aroeira é transversal em todo o país, para Fernanda Pezinho o importante é aprovar propostas do PCP e dos Verdes na Assembleia da República como a exemplo a vacinação e a esterilização gratuita.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome