Parceiros
Festas PopularesMúsicaPolítica

Artistas ameaçados por aceitarem atuar na festa do Avante.

Artistas que aceitaram atuar na próxima festa do Avante do Partido Comunista tem sido alvo de ameaças nas redes sociais.

Em causa está a posição do PCP em relação à guerra na Ucrânia.


Por consequência do posicionamento do partido, vários artistas, que compõem o cartaz da Festa do Avante, têm sido criticados pela sua presença no evento.

O PCP, que foi único partido com assento parlamentar a não condenar a invasão da Rússia à Ucrânia, considera a festa – que se realiza desde 1976 – é um evento político cultural.

Em resposta às críticas, os músicos reafirmaram a vontade de atuar na Quinta da Atalaia, também justificando que se trata de um evento cultural.

“A festa do Avante é um lugar onde vai toda a gente, não são só os comunistas que vão à festa do Avante, eu sei disso”, disse a cantora Bia Ferreira em entrevista à SIC.

Também o músico Paulo Bragança, que irá prestar uma homenagem a Adriano Correia de Oliveira no evento, refere que já foi insultado pela participação. “Não estou em condições de recusar trabalho”, acrescenta

Em declarações à SIC, a banda “Os Mão Morta”, última confirmação para a Festa do Avante, disseram que não participam no que apelidam de “degradante polémica da aldeia global”.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carreguem em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.