JustiçaSeixal

Apenas um agente da PSP irá a julgamento por agressões no Bairro da Jamaika

publicidade

O Juízo de Instrução Criminal do Seixal pronunciou-se na quinta-feira sobre o inquérito que o Ministério Público abriu após os incidentes que tiveram lugar em Vale de Chícharos, vulgo Bairro da Jamaika, no Seixal, a 20 de Janeiro de 2019.

O tribunal decidiu que cinco dos arguidos, quatro moradores do bairro e um agente da PSP, vão a julgamento, conforme a acusação deduzida pelo Ministério Público, anunciou esta segunda-feira a Procuradoria da República da Comarca de Lisboa.

Os moradores do bairro respondem pelo crime de resistência e coação e alguns ainda por outros crimes, designadamente ameaça agrava, ofensas à integridade física qualificada e injúria.

Já o agente da PSP irá ser julgado pela prática do crime de ofensas à integridade física simples.

Por outro lado, o tribunal recusou a abertura de instrução contra dois agentes da PSP, pretendido por dois dos arguidos do processo, considerando não existirem indícios suficientes para os pronunciar por estes crimes.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui