Cantinho da Bicharada

ANIMAIS – 2 Rodas Solidárias visitaram abrigo da Puca

O abrigo da Puca – Associação por uma Causa Animal, no concelho de Sesimbra, recebeu este domingo mais uma visita dos passeios solidários da família motard ‘2 Rodas Solidárias’.

Várias dezenas de amantes das dus rodas juntaram-se para levar ração, material de limpeza e alguns miminhos para os cães e gatos que são acolhidos no espaço, depois de uma paragem na zona marginal do Seixal para carregar baterias.

“Recebo aqui apenas animais que mais ninguém quer, séniores e doentes” refriu ao DD a presidente da Associação, Lídia Gama, que alberga actualmente um total de 90 animais, entre 45 cães e 40 gatos, além de aves.

“Um destes casos é o Chiquinho, um animal atropelado na sexta-feira, que ficou paralisado da cintura para baixo, e estamos a precisar urgentemente de ajudas para o levar a um especialista. Há uma veterinária que nos ajuda imenso, a Clínica Veterinária Vet & etc, a quem muito devo pelo apoio e em contas.”

“Temos agora cinco gatinhos para adopção, que estão na nossa página, e cuja mãe foi atropelada há três semanas. Apenas damos animais para os concelhos de Almada, Seixal e Sesimbra, porque queremos fazer um seguimento das adopções e fazemos visitas periódicas aos animais. Na nossa página estão também as condições que exigimos, uma vez que a Associação paga a primeira desparatização interna e externa, caberá depois ao tutor a vacinação, chipagem, esterilização e desparatização.

Também temos muita atenção a quem os animais são dados porque não os queremos no exterior, por isso procuramos sim uma casinha para estes. Somos muito rigorosas nesse aspecto, porque quando dou um animal é como se estivesse a dar um bocado de mim mesma.”

O abrigo não tem neste momento gatil, pelo que os gatos estão em casas de acolhimento até à sua adopção.

Novo espaço com poucos apoios institucionais

 

Depois de ter tido problemas com vizinhos no anterior espaço, no concelho do Seixal, o novo abrigo tem tido condições melhoradas com vários donativos. “Apesar de termos de pagar 200 euros mensais, as coisas estão mais calmas e aos poucos temos vindo a melhorar o espaço com ajudas de particulares, porque das instituições oficiais não temos quaisquer apoios.

Tudo o que está aqui é feito com muitas dificuldades. O proprietário do restaurante ‘O Pórtico’ ajuda-nos com comida e na construção das boxes, e depois a D. Alda comprou material para construirmos mais duas boxes e a Maria Nobre, de Lisboa, que com algumas amigas juntaram material para se concluir uma terceira boxe. E com uns materiais que ainda tinha do outro abrigo, vamos iniciar a construção da quarta boxe.”

Além destes apoios, Lídia Gama também vende em bancas nas feiras de velharias e recolhe sucata que desmonta, separa e vende. “Vou buscar coisas à Casa Madeirense, ao XL da Carlota, ao Pátio da Quinta, ao restaurante ‘O Pórtico’ e depois vou comprar comida para os animais.”

 

‘Uma ajuda maravilhosa’

 

Sobre a ajuda que lhe chegou em duas rodas, Lídia Gama abre um enorme sorriso. “É maravilhosa. É muito boa. Neste momento o nosso stock de comida estava a chegar ao fim, em breve vamos ter uma campanha com a Animalife, mas ainda não temos datas, e de comida de cão gastamos 25 quilos de ração por dia. Ainda damos apoio a animais de dez famílias carenciadas, a maior parte pessoas seniores de quem estes animais são a única companhi mas que vivem com dificuldades e que apoiamos com medicação, vacinação e alimentos.

Conheça mais da Puca em: https://www.facebook.com/A-PUCA-Associação-Por-Uma-Causa-Animal-189041131261014/

 



Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.