Palmela

Alunos do St. Peter’s pagam até 31 mil euros por ano em nova residência interna em Palmela

- publicidade -

O Inspired Education, os donos da St. Peter’s International School, investiu 4 milhões de euros numa residência interna em Palmela, mas não se fica por aqui, os planos de investimento são de 300 milhões de euros para o crescimento do grupo no país em cinco anos. Em Cascais deverá investir 45 milhões.

O grupo é dono de 70 escola, em países como o Reino Unido, Espanha, Suíça, Itália, Bélgica e Letónia, e conta com mais de 50 mil alunos.

O espaço em Palmela arranca este ano letivo e contou com um investimento de 4 milhões de euros para criar um “edifício de última geração”.

A residência em Palmela, segundo o ECO, tem já matriculados cerca de 20 alunos, mas conta com uma capacidade para 36 estudantes, para estudantes entre o 9.º e 12.º ano.

“Os estudantes vão morar numa residência completamente nova dentro do campus de 37.000 m2 do St. Peter’s Internacional School, com edifícios e instalações desportivas de última geração. Os alunos internos vão beneficiar de 18 quartos duplos (9 para raparigas e 9 para rapazes) com casas de banho privativas, espaço de estudo pessoal e ar condicionado”, contou o responsável do grupo.

“As refeições, baseadas na maravilhosa cozinha mediterrânica, são cozinhadas nas instalações e os menus são preparados por um nutricionista, considerando as necessidades nutricionais de cada aluno, respeitando simultaneamente as suas restrições culturais e dietéticas. Os internos têm também acesso às áreas comuns da boardingresidence, ao Centro Desportivo e ao Centro de Estudos”, reforçou ao Eco.

Outros atrativos são o “acompanhamento e assistência pessoal 24 horas por dia — os estudantes terão apoio pessoal e académico 24 horas por dia, 7 dias por semana, dos House Parents – e diferentes atividades culturais, desportivas e sociais durante os fins de semana e os intervalos escolares”.

A residência não é para todas as bolsas e tem um custo anual entre os mais de 23 mil e mais de 31 mil euros por aluno.

Em Portugal desde 2018, vão apostar ainda mais, porque “é um país particularmente atrativo para estudantes de todo o mundo. Há um ambiente seguro e confortável, com bom clima e um panorama cultural muito rico”, completa Nadim Nsouli, fundador e CEO do grupo Inspired Education, em declarações à Pessoas.

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo