Parceiros
Setúbal

Alargamento do Hospital de Setúbal pode levar ao encerramento do Hospital do Outão

- publicidade -

A vigília pelo Hospital de Setúbal juntou ontem, pelas 18h00, na mesma luta o presidente da Câmara de Setúbal, André Martins (CDU), o presidente da Câmara de Palmela, Álvaro Amaro (CDU), e o presidente da Câmara de Sesimbra, Francisco de Jesus (CDU), bem como, comissões de utentes, bombeiros e profissionais de saúde.

Rui Canas – Presidente da União de Freguesias de Setúbal

Os autarcas dos concelhos do eixo do Centro de Saúde Arrábida, servido pelo Hospital de S. Bernardo, marcaram os seus discursos pela classificação do Hospital de S. Bernardo, em Setúbal, para nível D, de forma a ser dotado com mais valências e reforçado com mais financiamento, a par do alargamento das instalações e do reforço de profissionais de saúde.

André Martins – Presidente da Câmara de Setúbal

Um protesto sob a sombra do eleitoralismo, uma vez que as eleições legislativas se aproximam a 30 de janeiro, mas que os autarcas reiteram apenas o desejo de que o governo formado e os deputados eleitos estejam atentos à realidade do Hospital de Setúbal e que respondam às reivindicações das câmaras, da população e dos profissionais de saúde.

Álvaro Amaro – Presidente da Câmara de Palmela

Francisco de Jesus recordou a demissão do director clínpresidente da Câmara de Setúbal, André Martins ico do CHS, Nuno Fachada, e de 87 médicos desta unidade, que pela falta de condições para responder às necessidades dos utentes, colocaram os seus cargos à disposição como “um alerta para a falta de resposta do Governo”.

Perspetiva partilhada por André Martins que relembro que a “degradação” das condições de trabalho e a carência de resposta do CHS já se observa “há três anos”, lamentando que o Governo não tenha dado resposta aos sucessivos problemas.

Álvaro Amaro teme que as soluções encontradas pelo Governo sejam uma forma de mascarar um problema e que tragam novas lutas para o futuro, deixando no ar a questão de que o alargamento do edifício do Hospital de S. Bernardo, leve a que o Hospital do Outão, uma referência nacional na especialidade de Ortopedia, seja integrado nas novas instalações.

Francisco de Jesus – Presidente da Câmara de Sesimbra

André Martins garante que a luta é por um bem maior e que o Hospital do Outão “tem de ser reforçado na sua capacidade e continuar a ser uma referência, não pode ficar como um departamento do Hospital de S. Bernardo”.

O autarca de Setúbal exige que as obras de ampliação avancem no Hospital de S. Bernardo e que as equipas sejam reforçadas com mais e melhores profissionais de saúde na unidade hospitalar de Setúbal, bem como nos centros de saúde.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário