Aeroporto só avançará com estudos de impacto ambiental

Governo avisa que a aeroporto complementar só avança com os estudos de impacto ambiental realizados e conhecidos

0
276
DIÁRIO IMAGEM
Tempo de Leitura: 1 minuto

Pedro Marques, ministro do Planeamento e Infraestruturas reiterou hoje que a construção do novo aeroporto do Montijo só avança com os estudos de impacto ambiental, o governante referiu ainda que a construção de raiz de um novo aeroporto em Alcochete iria levar a uma perda de 114 milhões de passageiros ao país.

“Obviamente que as obras só avançarão com as competentes autorizações ambientais”, afirmou o ministro, quando falava na comissão parlamentar de Economia, Inovação e Obras Públicas.

Mas Pedro Marques deixou alguns alertas “caso venha a ser chumbada a decisão”, pois não haverá plano B para o aeroporto, uma vez que a construção de um novo aeroporto no campo de tiro de Alcochete iria resultar numa “perda de 114 milhões de passageiros” durante os anos de construção da infraestrutura.

Pedro Marques falou ainda na localização da plataforma aeroportuária, pois seria localizado em “Benavente, quase Coruche”, o que implicaria cerca de uma hora de distância em transportes públicos até à capital.

A solução do Montijo, disse, irá transformar a península de Setúbal, os antigos territórios da Quimigal e da Siderurgia Nacional, possibilitando “10 mil postos de trabalho diretos ou induzidos” para a região.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome