Parceiros
LisboaPaís

Abuso sexual: Igreja em Portugal vai adoptar novas medidas

- publicidade -

O cardeal-patriarca de Lisboa, Manuel Clemente, disse este domingo que a Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) vai elaborar novas medidas para prevenir e combater os abusos sexuais a menores e a adultos vulneráveis.

Em declarações à agência Ecclesia, no final da cimeira que decorreu no Vaticano, o cardeal disse que é preciso “trabalhar a sério”, pois esta questão “é um problema global e tem de ter uma solução global”.

Manuel Clemente disse que o Vaticano vai entregar a todas as conferências episcopais um documento orientador com medidas resultantes desta cimeira de quatro dias.

Esse documento, que deverá ser analisado até abril, será “mais preciso, mais articulado e mais operativo”, disse o patriarca.

A CEP disse há uma semana que os casos ocorridos em Portugal nos últimas duas décadas foram “pouquíssimos” e que mais de metade ficaram arquivados por falta de fundamento.

No entanto, Manuel Clemente assegurou hoje que “tudo aquilo que for necessário fazer para que as coisas se esclareçam, para que se avance, há-de ser feito”. O cardeal disse ainda que poderá ser “possível” a divulgação das estatísticas dos casos portugueses.

Durante a cimeira no Vaticano, várias vítimas de abuso sexual apelaram ao fim do celibato obrigatório dos padres. Mas Manuel Clemente reforçou a importância do celibato.

“Ninguém aceda ao sacerdócio na Igreja Latina sem que se reconheça efectivamente que há esse carisma celibatário. É esta a insistência, e cada vez maior”, disse o cardeal português.


SONDAGEM: Qual o seu sentido de voto nas próximas eleições legislativas a realizar no dia 30 de janeiro.
Carregue neste link para votar e partilhe
https://t.me/diariodistrito/1253

Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva no canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que fazemos no seu distrito


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *