DestaqueDistrito SetúbalPalmelaPinhal Novo
Em Destaque

A obra do “desespero”

A pouco menos de um ano das eleições autárquicas, a Câmara Municipal de Palmela arrancou com uma série de obras em todo o concelho. No Vale da Vila, freguesia de Pinhal Novo, os moradores dizem ser uma prenda “envenenada”

- publicidade -

O concelho de Palmela nunca viu tamanha operação de obras como aquelas que arrancaram quase todas ao mesmo tempo, no fim de 2020, um ano atípico devido à pandemia que assola o país desde março e que continuará a prolongar-se nos últimos meses do ano, mas nada fez recuar os objetivos do executivo municipal liderado por Álvaro Amaro (CDU).

A Câmara Municipal de Palmela lançou entre outubro e novembro deste ano várias obras, uma dessas tem sido bastante falada por parte de moradores da Rua dos Ferroviários e até de moradores do Aceiro do Anselmo, na freguesia de Pinhal Novo.

Obra que é contestada pelos moradores e especialistas dão nota negativa

A requalificação da Rua dos Ferroviários inicialmente e pela informação que foi prestada por técnicos que estiveram no local no início do ano, a mesma iria ter um coletor no meio da via que receberia toda a água pluvial que atualmente se acumula dos quintais das vivendas ali construídas, ou segue para a vala que foi aberta nos anos 80 pela Câmara Municipal de Palmela, que iria deixar de existir.

Até aqui tudo estava de acordo, se não fosse a estrutura da obra estar a ser realizada ao contrário do que foi dito no local pelos técnicos na altura. As obras iniciaram-se e dentro da vala estão a ser colocado tubos furados, pois pelas explicações dos engenheiros responsáveis a água drena melhor e mais rápido.

Opinião contrária têm os moradores que afirmam que vão ficar debaixo de água quando começarem a chuvas mais intensas.

Tubo colocado pela Câmara Municipal fica com cota mais alta do que a valeta

Mário Pereira, um dos moradores, dirigiu-se à Câmara Municipal numa das reuniões que agora são restritas devido às normas da DGS e expos toda a situação, a resposta do executivo foi clara: as águas de terrenos com quintais vão para o coletor que está a ser construído, as restantes são da responsabilidade dos moradores, ficando a ideia que houve falta de ordenamento no local e que até valas existentes foram tapadas.

O Diário do Distrito/JCP tem sido contactado nos últimos dias por moradores do Aceiro do Anselmo, que reportam que já foram várias vezes enviadas missivas para a Câmara Municipal de Palmela, em cartas registadas e com aviso de receção, outras em forma de emails e que até agora a Câmara Municipal não deu qualquer resposta.

Na última reunião municipal, o presidente da Câmara de Palmela adiantou não ter conhecimento de emails, o que foi prontamente esclarecido pelo vereador Adilo Costa que nesse mesmo dia teria recebido um email. 

O nosso jornal apurou junto de dois moradores que as cartas foram já enviadas há algum tempo só havendo um aviso de receção enviado para o remetente e os emails enviados datam de 9 de novembro e 16 de novembro, ambos com Ticket de entradas #P8PQJR e #2DD2VJ, este último que caracteriza um aceiro que já estava em condições degradadas e que veio a piorar com o começo da obra na Rua dos Ferroviários.

As cartas enviadas referem o mau estado do aceiro e também o empossamento de águas nas valetas de domínio municipal que acumulam junto a um cano que foi colocado na altura da obra do saneamento.

Moradores revoltados

No mesmo aceiro, o nosso jornal falou com Maria Roque, uma moradora que lembra que o aceiro em outros tempos tinha valados altos e que as valas passavam por trás desse valado, que pertenciam na altura aos proprietários dos terrenos e com os melhoramentos foram arrasados e passaram à posse do município esses mesmas valas que para o lado do Aceiro dos Arraiados não estão abertas.

Aqui os esgotos terminam e não continuaram para o resto dos moradores

Há muito que somos os esquecidos, vejam os senhores que os esgotos chegam ali (apontando para a interceção do Aceiro do Anselmo e a Rua dos Ferroviários) e cortam para cima para essa mesma rua que está uma obra de nos benzermos”.

Na altura das obras de colocação de saneamento municipal, a Câmara Municipal não avançou para o resto do aceiro do Anselmo, explicações que ficaram de ser dadas aos media.

- publicidade -

Queixam-se ainda de um aceiro com pouca manutenção por parte da Junta de Freguesia de Pinhal Novo, pois quando arranja, “não tapa buracos, só faz mais, e material como pedra ou pó de pedra não é vista há muitos anos.

O caso deste aceiro é do conhecimento de todos os autarcas, somos 36 moradores ao todo, a rua ainda serve os moradores daquele que está a levar obras e da Rua do Alentejo, pois com o melhoramento do Aceiro dos Arraiados, tudo aproveita para passar por aqui e muito bem, mas temos o aceiro num caos e ninguém faz nada”, lamenta Manuel Henriques que diz ser morador há mais de 67 anos.

Presidente responde aos munícipes na sua página pessoal

Para espanto de muitos dos moradores que foram surpreendidos com uma mensagem pública e deixada no perfil de facebook do presidente e que muitos, apelidam mostrar falta de respeito para com quem paga impostos.

O presidente da Câmara Municipal de Palmela, deixou a seguinte mensagem com a ilustração de um Avatar e que passamos a citar: “Se uma obra incomoda muita gente, Muitas obras incomodam muito mais!”.

Mensagem deixada na rede social do presidente da Câmara de Palmela

Tiago Varela, especialista em ciências políticas analisou a mensagem e a sua opinião é que “a mensagem deixada no perfil pessoal do presidente, não deixa de ter responsabilidades públicas e não deveria de ter essa postura, mesmo que aquilo que é dito nas redes sociais não seja do seu agrado”.

Para este especialista o problema está “em não saber aceitar as críticas e os problemas dos cidadãos que gere”, num concelho como Palmela que tem atualmente cerca de 62 mil munícipes que passam a ser os patrões dos autarcas, e esses têm responsabilidades acrescidas para com a sua população.

Os moradores esperam ter os problemas resolvidos em breve e já apelaram a ajuda também junto dos autarcas da oposição com representação no executivo municipal.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo