AlmadaAtualidadeDestaqueReportagem

‘A espada que hoje recebem é um compromisso para o futuro’

- publicidade -

A Escola Naval foi novamente palco da cerimónia de Juramento de Bandeira e de Entrega de Espadas a 50 jovens do curso ‘Capitão-tenente Raúl Alexandre Cascais’, com as famílias presentes e entidades estatais, numa cerimónia que decorreu na tarde desta sexta-feira.

“Sois os aspirantes hoje, e os chefes de amanhã” referiu Marcelo Rebelo de Sousa, na qualidade de Comandante Supremo das Forças Armadas.

“Este é o vosso dia, que marcará para sempre as vossas vidas, tal como o dia do casamento, do primeiro filho ou da perda de um familiar. É o dia com que sonhamos e vibramos, para o recordarmos depois emocionados, mas é também um dia muito breve, embora intenso.

Hoje o vosso velho mundo seguro acaba, e está para começar um novo mundo inseguro. O navegar que era de formação, passa a ser de missão.

E a espada que hoje recebem é um compromisso para o futuro e para sempre.”

No seu discurso, o Presidente da República recordou ainda um pouco da história da mais antiga força militar portuguesa, a Marinha, bem como os 173 anos da Escola Naval, assim como do militar da Marinha que deu o nome ao curso, e que foi abatido em combate em 1917.

A cerimónia contou também com as presenças do secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional, Jorge Seguro Sanches e o Chefe do Estado-Maior da Armada, Almirante António Mendes Calado.

O Juramento de Bandeira e a Entrega de Espadas assinalam o fim da formação militar dos alunos do curso ‘Capitão-tenente Raúl Alexandre Cascais’ e o respetivo ingresso nos quadros permanentes da Marinha Portuguesa.

O curso foi composto por 43 militares masculinos e de 7 femininos, sendo 5 destes jovens bolseiros oriundos de Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP): um de S. Tomé e Príncipe, um de Moçambique e três de Angola.

Durante a cerimónia realizou-se também a condecoração, pelo Presidente da República, do Estandarte Nacional da Escola Naval, como membro honorário da Ordem Militar de Cristo.

DD / Magda Costa

Capitão-tenente Raúl Alexandre Cascais patrono do curso

 

- publicidade -

Capitão-tenente Raúl Alexandre Cascais nasceu em Lisboa a 8 de janeiro de 1879, e foi admitido na Escola Naval, como aspirante de marinha, em 1897.

Ao comando do caça-minas Roberto Ivens, no qual realizou diversas missões de rocega de minas na entrada do porto de Lisboa, foi no dia 26 de julho de 1917, que uma das seis minas largadas pelo submarino imperial alemão UC-54, volatiliza a zona da popa do caça-minas, matando o primeiro-tenente Raúl Cascais, juntamente com grande parte da sua guarnição, sobrevivendo apenas 7 elementos, de um total de 22.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo