Parceiros
Mundo

Votos de ‘morte a Putin’ levam tribunal russo a banir Instagram e Facebook

- publicidade -

Os russos deixaram oficialmente de ter acesso às redes sociais do Instagram e do Facebook, agora por ordem do Tribunal Distrital de Tverskoi, em Moscovo, numa decisão da juiza Olga Solopova.

A decisão judicial tem por base a acusação de que o Instagram e o Facebook da Rússia levaram a cabo «actividades que incentivam extremismos», avança a agência Reuters, que cita a agência de notícias russa TASS.

A decisão, que «tem efeitos imediatos», surge depois da Meta (responsável por ambas as redes) ter permitido que os utilizadores desejassem a morte de Vladimir Putin e dos soldados russos nas suas plataformas sem que fossem suspensos.

Apesar do Whatsapp também estar na alçada da Meta, não foi abrangido por esta restrição.

A 4 de Março, a Rússia já tinha bloqueado o Facebook, numa decisão do Serviço Federal de Supervisão de Comunicações, Tecnologias de Informação e Meios de Comunicação de Massa, ou Roskomnadzor, o regulador do país, que tomou a medida em resposta a «restrições de acesso aos media russos na plataforma».

Na altura, o Roskomnadzor alegou que tinha registado 26 casos de discriminação contra os media russos por parte do Facebook desde outubro de 2020, entre eles a limitação do acesso a canais estatais como o RT e a agências de notícias como a RIA.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário