Destaque
Em Destaque

Visteon luta por salários mais dignos para os trabalhadores

Na passada quinta-feira, dia 06 de maio, os trabalhadores da Visteon organizaram uma manifestação, com início às 15h30, pelo aumento dos salários dos seus trabalhadores.

- publicidade -

A delegada responsável pelo Sindicato de trabalhadores alega a falta de compreensão por parte da administração ao atribuir os salários a toda a comunidade envolvida, mesmo quando, segundo a mesma, a produção tem vindo a subir na ordem dos 14% nos últimos três meses.

Nesta empresa, cerca de 1.050 trabalhadores têm visto os seus salários a diminuir cada vez mais nos últimos 5 anos e, uma vez que a faixa etária mais predominante na comunidade é dos 50 anos para cima, a comunidade envolvente da Visteon procura dar voz às necessidades de cada família empregada e que, com tanto suor e esforço, têm dado a cara pela fábrica, ao longo da sua vida.

Mais do que uma luta por salários mais justos, a responsável pelo Sindicato de trabalhadores alega também a necessidade de lutarem por um complemento da baixa que faça justiça aos casos, cada vez mais frequentes, de doenças oncológicas naquele local.

Apesar das boas condições de trabalho que lhes são oferecidas, a comunidade deixa nota do que procuram alcançar com estas manifestações: “Nós queremos que eles sintam que os trabalhadores estão unidos. Se isto dá lucro, nós queremos os aumentos. Já estamos a perder cerca de 45 euros de ordenado mínimo só de 2015 para cá. E a continuar assim vai ser 65 euros e, se para o ano aumentar e continuarmos assim, passa a 100 euros.” Uma empresa que, nem com a pandemia deu tréguas ao trabalho, sublinha a sua tentativa constante todos os anos, de lutar por igualdade e justiça para os empregadores junto da administração.

Recorde-se que a Visteon é uma entidade que trabalha no fabrico de clusters e painéis de carros para marcas internacionais como Jaguar, Mercedes, Rover, Nissan e entre outros.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui