Vinhos da Península Setúbal aumentaram a exportação em 2019

Os três primeiros trimestres de 2019 atingiram a marca dos 56 milhões de euros em vendas.

0
96
Tempo de Leitura: < 1 minuto

A produção vitivinícola da Península de Setúbal tem motivos para comemorar com os resultados alcançados em 2019 e arrancar 2020 de uma forma mais auspiciosa, segundo dados da Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal (CVRPS), a produção aumentou 5% face a 2018, atingindo a marca de 50 milhões de litros produzidos na região.

O consumo no mercado nacional cresceu até setembro na ordem dos 2% na quota de vinhos certificados, aumentou 14% no volume de certificação dos vinhos com Denominação de Origem Setúbal (Moscatel de Setúbal e Moscatel Roxo de Setúbal) e Palmela, a par dos Vinhos Regionais da Península de Setúbal. Em números redondos, a certificação atinge um volume superior a 55 milhões de garrafas, comercializadas nacionalmente e ao redor do mundo, nomeadamente, Brasil, Canadá, EUA, China, Angola e vários países da União Europeia.

A consultora Nielsen considerou a região como a mais dinâmica e no pódio com a medalha de bronze entre os vinhos certificados mais consumidos no mercado nacional, com uma quota de mercado de 16,5%, em volume, entre os vinhos com Denominação de Origem e/ou Indicação Geográfica das várias regiões portuguesas.

As vendas não ficaram à margem destas subidas, com um aumento em volume de 1,6% e uma subida do preço médio dos vinhos da região de 0.19 euros por litro, atingindo a fasquia dos 56 milhões de euros de vendas nos três primeiros trimestres de 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome