DestaqueDistritoJustiçaLisboa

Vidro vendido enquanto diamante

publicidade

A Polícia Judiciária identificou e deteve os três indivíduos com idades compreendidas entre os 42 e os 44 anos, sobre eles existe a forte suspeita de crimes ligados à burla qualificada e roubo com arma de fogo. A estratégia era simples, os três suspeitos abordavam as vítimas identificando-se como negociantes de diamantes, contudo, como não possuíam conta bancária em Portugal, necessitavam de ajuda para cambiar o dinheiro. As vítimas acabavam por aceitar a sua participação pois no decorrer do negócio os criminosos exibiam “diamantes” que na realidade não passavam de vidro. As vítimas acabavam por comprar esse objeto falsificado. Um dos suspeitos é ainda indiciado por um crime que data a 2017. Ao utilizar o mesmo esquema quase conseguia aliciar mais uma vítima que após desconfiar das verdadeiras intenções do suspeito acabou por ter uma arma apontada à sua cabeça sendo-lhe roubado todo o dinheiro destinado à possível compra do objeto valioso. Os detidos foram presentes a primeiro interrogatório judicial tendo-lhes sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva. | JR

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui