Vereador do PSD-CDS no Montijo propõe medidas devido ao COVID-19

0
180
Tempo de Leitura: < 1 minuto

O vereador eleito pelo PSD/CDS-PP no Montijo, João Afonso, endereçou uma missiva ao presidente da Câmara Municipal, Nuno Canta, na qual propôs um conjunto de medidas para o município, face ao «momento dramático e excepcional que requerer respostas corajosas e também elas excepcionais».

Segundo o vereador «lutamos contra um inimigo poderoso, desconhecido e invisível que transformará muitos dos alicerces do nosso mundo e que, não nos iludamos, deixará um rasto de sofrimento e morte. A nossa realidade é hoje a ficção científica de ontem.»

João Afonso propõe que o presidente «mobilize todos os recursos financeiros, humanos e estratégicos do Município e convocar toda a população. Cada um de nós deverá ter um papel activo nesta luta.

Após o aconselhamento e articulação com várias instituições, empresas e pessoas da nossa comunidade considero imperioso, em harmonia com as medidas governamentais, a concretização de medidas sanitárias que contenham a proliferação da pandemia e de medidas económicas de apoio ao comercio local e pequenos negócios.»

As propostas passam pela mobilização, desde já, de um pacote de 2 milhões de Euros de combate ao COVID 19 divididos pelo apoio social aos funcionários municipais com o fornecimento de refeições de duas refeições diárias comercializadas por todos os restaurantes com serviço de Take-Away; aos comerciantes do Montijo serão contratadas duas mil refeições diárias durante três meses.

«A operação será liderada e formalizada pela Associação do Pessoal Autárquico de Montijo (APAM) que será financiada pela Câmara e que por sua vez contratualizará com os restaurantes. Orçamento: € 900.000,00 (novecentos mil Euros).»

Outra das propostas é «a fabricação de máscaras e batas com recurso à contratação de todas as pequenas empresárias (costureiras). As máscaras e batas, numa primeira fase, serão distribuídas pelo pessoal de saúde, em coordenação com o SNS, e pelos funcionários camarários e numa segunda fase pela população em geral. Orçamento: € 100.000,00 (cem mil Euros).»

O vereador propõe ainda que sejam realizados «testes de despistagem à população, numa primeira fase serão efectuados testes às pessoas com sintomas e com actividades profissionais de risco e numa segunda fase os testes deverão, com o apoio do SNS, ser generalizados à população. A operação será articulada e liderada pelas clínicas de saúde montijenses.

Esta medida numa primeira fase envolverá cerca de 8 (oito) mil munícipes. Orçamento: € 1.000.000,00 (um milhão de Euros).»

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome