PolíticaSeixal

Vereação do PS analisa GOP2021 da gestão CDU para o concelho do Seixal

publicidade

Em comunicado enviado às redações, o líder da vereação socialista na Câmara Municipal do Seixal, o vereador Eduardo Rodrigues, deixa uma análise sobre os GOP’s (Orçamento) da Câmara Municipal do Seixal para 2021.

«As Grandes Opções da Câmara do Seixal para 2021 – que traduzem as propostas do conjunto de medidas, de políticas e de investimentos que concorrem para a concretização da execução do orçamento da Câmara – são a prova provada de mais uma música riscada.

O Executivo comunista todos os anos inscreve (promete) os mesmos projetos e raramente os realiza. E aqueles que inicia leva uma eternidade para executar e concluir.

Em 2021 não será diferente. Porque havemos de acreditar que será, se depois de mais de 44 anos o não foi?».

No comunicado Eduardo Rodrigues deixa uma lista das obras que têm  vindo a ser inscritas em GOP ao longo dos anos.

«Desde 2005 que o PCP promete a construção da ligação do viaduto de Corroios a Amora (AN10) e consta em orçamento da Câmara do Seixal, todos os anos; a requalificação do Mercado da Cruz é um projeto com mais de 4 anos de intenções; o projeto do Centro de distribuição de Água em Alta de Fernão Ferro data já de 2008, ano em que foi feito um empréstimo para a sua execução e ainda hoje não entrou em funcionamento; a construção do canil (CROACS) é uma promessa do programa eleitoral da CDU com mais de uma década; tal como o é a loja do Cidadão em Amora; o realojamento das famílias que habitam em Vale de Chícharos e em Santa Marta do Pinhal; o eterno prolongamento do Passeio Ribeirinho na cidade de Amora, entre tantos outros projetos eternamente adiados, de orçamento em orçamento, pelos diversos executivos comunistas.»

Para os eleitos pelo partido Socialista, «atentos a este rol infindável de promessas que não passam disso mesmo», consideram que estas «são eternas promessas comunistas, com vista à instrumentalização e manipulação da opinião pública e novamente inscrita no orçamento de 2021».

O orçamento para 2021, inscreve um total aproximado de 101,5 milhões de euros que, depois de extraídas as despesas de capital genéricas, «resulta em parcos 10 milhões de euros destinados a investimento.

Ou seja, gastamos quase 90 milhões de euros para que a máquina funcione. São 90 milhões, todos os anos, para ordenados, despesas correntes, juros e afins. E 10% para investimento no Concelho é, francamente, muito pouco.

São oportunidades, atrás de oportunidades, desperdiçadas para que o Concelho dê o salto qualitativo para o futuro.»

No comunicado são também apresentadas as propostas do PS Seixal para o orçamento de 2021, que passam por «uma proposta de redução do IMI para 0.350; a hipótese de devolver aos munícipes parte da percentagem da contribuição na taxa de IRS destinada aos municípios, aplicada a residentes do Concelho do Seixal. E a CDU rejeitou.

Propusemos também a introdução do Orçamento Participativo no Município e a CDU teima em não aceitar, mesmo depois de uma recomendação aprovada em sede de Assembleia Municipal. 

A gestão CDU no Concelho do Seixal sempre se caracterizou pelos baixos rácios de investimento municipais. E neste orçamento, nada mudou.

As GOP de 2021 apresentadas pelo executivo comunista da Camara do Seixal, caracterizam-se pela:

1. Ausência de ideias estruturantes e de apoio efetivo ao tecido empresarial, ao comércio e aos serviços, com vista à criação de emprego e riqueza.

2. Grande dependência das decisões do Governo Central, em matéria de investimentos estruturantes;

3. Pouco investimento municipal;

4. Reduzida percentagem de verbas destinadas a intervenção social, cultura, património, juventude, desporto, habitação social, e programa de promoção da Saúde Pública;

5. Elevada despesa com juros e amortizações de empréstimos com serviço da dívida a ultrapassar os 9 milhões de euros;

Trata-se de um Orçamento sem políticas direcionadas para o desenvolvimento sustentado, o bem-estar, o emprego, a instalação de indústria, de comércios e serviços com vista à criação de riqueza e à efetiva transformação do Concelho do Seixal.

A agravar, a CDU Seixal é incapaz de dialogar ou estudar políticas conjuntas com a Oposição, pelo que não deixou aos eleitos Socialista outra opção que, a de Votar Contra o Orçamento (GOPs 2021) onde é percetível e única intenção da CDU: Manter a máquina do PCP e repetir projetos nunca cumpridos.»

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui