DestaqueSesimbra
Em Destaque

Verão traz de volta o perigo do peixe-aranha a Sesimbra

O peixe-aranha, o pequeno animal é um dos mais venenosos da Europa, é presença habitual nas praias portuguesas

Todos os verões são responsáveis por centenas de picadas bastante dolorosos que precisam de um tratamento rápido. Em Sesimbra não são exceção e desde muito novos os banhistas são ensinados a andar com calçado de borracha (como é o caso das sandálias) e olhar bem para os peixes que nos roçam pelas pernas.

Na praia do Ouro, uma das mais concorridas pelas crianças e famílias de Sesimbra, os banhistas preferem afastar-se da água assim que vem um peixe-aranha por perto. Os nadadores-salvadores são a primeira linha no combate a picada deste pequeno peixe. Os defensores das nossas praias explicam que quem seja picado deve de imediato iniciar o tratamento. O mais habitual, e usado na praia do Ouro, consiste em enfiar o pé picado numa bacia com água quente durante 30 ou 60 minutos. É necessário aumentar a temperatura e como tal a água deve estar a ferver para diminuir a força do veneno. Depois do tratamento finalizado, os nadadores-salvadores garantem que todos os espigões saíram. Caso não tenha acontecido isto será necessário tratamento médico.


Outras ideias, menos ortodoxas, são um cigarro acesso que deverá ser aproximado do pé; espuma de barbear e uma lâmina que ajude a tirar o veneno ou urina (provavelmente a ideia menos higiénica de todas). Neste verão, quando visitar qualquer praia não se esqueça de olhar bem para não ter um encontro menos agradável com o temido peixe-aranha.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.