Palmela

“Ver, Ouvir e Ler”: conheça as sugestões que Palmela tem para si

- publicidade -

O fim de semana de 23 a 25 de abril, em Palmela, será vivido à imagem, som, e leitura de mais um conjunto de sugestões, desde, “Match Point”, de Woody Allen, a “AuRora”, de Gisela João, passando pelo “Diário Português” de Mircea Eliade.

A iniciativa da Rede Municipal de Bibliotecas Públicas do Concelho de Palmela traz um conjunto de sugestões que podem ser consultadas, as imagens de capa e as sinopses, nos canais digitais do Município.

A primeira proposta, “o filme “Match Point”, de Woody Allen, é a história de um jovem professor de ténis no ambiente certo para as suas grandes ambições de ascensão social, conseguindo casar com uma rapariga da alta sociedade inglesa. Relação conveniente mas morna, enquanto vive uma obsessão pela noiva do cunhado. Este drama trágico, que não deixa de nos fazer pensar em «Crime e Castigo», mostra como as grandes ambições e as grandes paixões no jogo da vida, in extremis, lançam no abismo os pobres joguetes do destino”, explica.

 A música, “para ouvir noSpotify, é a “AuRora”, o terceiro longa-duração de Gisela João, que se estreia como letrista, compositora e produtora, em parceria com Michael League e Nic Hard”, continua.

A leitura pode ser vivida com o “‘Diário Português’, do escritor romeno Mircea Eliade é a sugestão de leitura. Mircea Eliade viveu em Portugal como adido de imprensa e adido cultural na embaixada da Roménia, entre abril de 1941 e setembro de 1945. Durante essa estada no nosso país, que correspondeu a quase todo o período que durou a Segunda Grande Guerra, Eliade escreveu um diário, valioso registo da visão do intelectual sobre o nosso país, do estilo de vida, das amizades que fez, das obras que o ocuparam, os seus assuntos mais íntimos, o pior drama pessoal”, conclui.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui