Internacional

Venda de automóveis na Europa com queda “sem precedentes” em 2020

- publicidade -

A venda de automóveis na Europa registou uma queda “sem precedentes” no ano de 2020 marcado pela pandemia de covid-19, caindo para menos de dez milhões de veículos, indicou hoje associação de fabricantes europeus (ACEA).

“O mercado de automóveis de passageiros entrou em colapso [caindo] 23,7% para 9.942.509 veículos como resultado da pandemia”, menos três milhões do que em 2019, apontou a ACEA, numa declaração. 

Este é o valor mais baixo desde que os registos começaram a ser feitos em 1990.

“As medidas tomadas contra a pandemia – incluindo a contenção rigorosa e outras restrições ao longo do ano – tiveram um impacto sem precedentes nas vendas de automóveis na União Europeia”, lê-se na mesma nota.

No entanto, após uma primavera desastrosa e vários meses de altos e baixos, dezembro foi um dos melhores meses do ano, com uma queda de apenas 3,3%.

Ao longo do ano, “todos os 27 mercados da União Europeia registaram quedas de dois dígitos”, salienta a ACEA. 

Entre os maiores mercados, a Espanha registou a maior queda (-32,3%), seguida pela Itália (-27,9%), França (-25,5%), Polónia (-22,9%) e Bélgica (-21,5%). 

Também a Alemanha, o maior mercado da Europa, teve uma quebra de vendas (-19,1%), tal como os Países Baixos (-19,5%).

No Reino Unido, agora separado da União Europeia pelo Brexit, as vendas caíram 29,4%, de acordo com a ACEA.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui