Vamos tomar um cafézinho???

Esta semana um artigo de opinião de Samuel Marques.

0
215
Tempo de Leitura: 3 minutos

VAMOS LÁ TOMAR O CAFÉZINHO:

Boa tarde caríssimos(as) leitores(as) esta semana voltamos à análise da atualidade.

Gostaria de fazer como o PM António Costa e convidar-vos para um café. Mas como não posso dispor do Orçamento Geral do Estado como António Costa. Também espero que o mesmo não tenha recorrido ao OE para pagar dois singelos cafés às duas empregadas da estação do comboio no Pragal no concelho de Almada.

Enquanto isto a urgência pediátrica do hospital Garcia de Horta vai continuar a fechar aos fins-de-semana até 18 de Novembro inclusive.

Esta semana o primeiro ministro consegue montar um circo mediático com o facto de ir tomar um café a Almada. Com a explicação oficial de que isto seria o cumprimento de uma promessa eleitoral. A sério senhor primeiro ministro??? Por acaso julga que andamos todos a comer gelados com a testa? Tenha vergonha que é coisa que nunca demonstrou.

Então e deslocar-se ao HGO para averiguar o porquê que a situação chegou a este ponto. Não dá jeito??? Afinal o senhor prometeu médicos de família para todos os portugueses e anunciou “milhões de investimento” no SNS. Afinal passados quatro anos onde está o resultado desse “investimento”? Mas o senhor prefere passar por cima de assuntos que são essenciais para as pessoas. Numa fuga para a frente inexplicável para alguém que quer dar uma imagem de um político responsável. Temos as escolas do concelho de Almada a encerrar por falta de pessoal auxiliar. Temos o caso o obstetra da ECOSAÚDE em Setúbal que sem convenção com o SNS estando a operar na ilegalidade. Mas afinal foi eleito para governar ou para fazer show-off de esplanada? Senhor primeiro ministro tenha vergonha.

Depois teve a discussão do programa de governo onde convenientemente omitiu o aeroporto no Montijo. Para a APA vir agora aprovar oficialmente o mesmo. Coisa que certamente já era sabido nos corredores de São Bento. A verdade é que deveria ter imperado o bom censo em relação ao Montijo. Espero que não venhamos a lamentar a sua teimosia.

Felizmente que a associação ambiental ZERO pondera avançar com uma providência cautelar e espero que a mesma seja aceite pelo tribunal.

E agora de cereja em cima do bolo descobre-se que o futuro aeroporto no Montijo poderá ficar submerso antes de 2050. Parabéns pela brilhante ideia. É realmente o que se chama navegar à vista.

 

MAIS DO MESMO:

Esta semana como se fosse o pronuncio do HALLOWEN reaparece José Sócrates como o fantasma do passado obscuro do PS. Desta vez para responder a perguntas na fase de instrução do processo a seu pedido. É certo que o pedido de instrução de um processo é uma prerrogativa da defesa. E é também um direito de qualquer cidadão e que é uma garantia processual a qualquer pessoa que seja constituída arguida num processo. É a fase em que os arguidos podem rebater os factos apresentados pelo MP e podem em teoria evitar um julgamento. José Sócrates está a aproveitar como é seu direito esta fase do processo. É um direito seu e do qual não deve abdicar como qualquer outro cidadão. Muito embora isto não pareça ser nada mais que uma manobra dilatória do processo. E uma última tentativa desesperada de tirar o pescoço da corda. Na opinião pública José Sócrates é culpado. As palavras do meritíssimo juiz Carlos Alexandre que citou o adágio popular “QUEM LEITE VENDE E CABRAS NÃO TEM. DE ALGUM LADO VEM”.

Resta esperar que o MP consiga ver confirmada toda a prova deste processo. Caso contrário ficaremos com um processo coxo e cheio de alçapões por onde José Sócrates poderá escapar.

Mais mesmo na política local no concelho de Almada a IGF (Inspecção Geral de Finanças) veio falar de ajustes directos; concursos públicos onde só foi consultado um fornecedor; de ofertas de telemóveis e dos célebres relógios.

Pois os célebres relógios de que eu já tinha falado muito anteriormente e até levei bloqueios no Facebook. São nada mais nada menos que relógios da marca LONGINES. E que actualmente o mais barato se cifra em 890 euros por unidade. À data os que foram adquiridos até viriam banhados a ouro. Ora a CDU vir classificar ao mais alto nível estas situações como meras desconformidades é no mínimo ridículo, e no máximo (isto para ser simpático) um completo desrespeito pelos contribuintes. É que no caso dos relógios e dos telemóveis o dinheiro para a sua compra não saiu dos bolsos dos responsáveis locais da CDU. Saiu do bolso do contribuinte. É o socialismo no seu melhor a distribuição de benesses e prebendas com o dinheiro alheio caso para dizer alto e bom som “COM AS CALÇAS DO MEU PAI TAMBÉM SOU UM HOMEM”.

Por último estive os resultados da reunião extraordinária no concelho do Seixal. Para aprovação do GOP (grandes opções do plano) vulgo orçamento municipal. E nada de novo. Parece que foi quase tirado a papel químico. Para os mais novos que não percebem nada do que é papel químico vou usar um termo mais actual copy-paste. Quem quiser saber o que é papel químico o amigo Google responde.

De louvar o futuro investimento num cemitério na freguesia de Fernão Ferro. Já que a saúde está pela hora da morte neste país ao menos temos mais um sítio onde fazer funerais aos nossos. Em boa verdade esta é a única freguesia do concelho que não dispunha de cemitério. Há aldeolas no norte com menos de ¼ dos habitantes quem têm o seu cemitério. É uma questão de civilidade e de poupar dinheiro às famílias que assim poupam nas taxas de atravessamento das freguesias.

Dois pavilhões desportivos para Fernão Ferro (um não basta).

Obras nos mercados da Cruz de Pau e Torre da Marinha. Entre outras obras. O aumento de salários dos funcionários da CMS (congelados pelo governo Sócrates).

Enfim haveria mais coisas para dizer mas deixo aos(as) leitores(as) caso assim entendam o trabalho de consultarem o GOP do próximo ano.

Algo que eu sinceramente gostaria de ver quando é que vamos ter neste município um orçamento participado. Com propostas dos munícipes. Isto não só seria uma forma de participação democrática da população como também uma excelente medida de transparência. Deveríamos seguir os bons exemplos como Palmela que tem orçamento participado há anos.

E hoje ficamos por aqui.

NOTA:  Artigo escrito com a antiga grafia anterior ao acordo ortográfico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome