Alcácer do SalAtualidadeGrândolaSantiago do Cacém

Utentes de Saúde marcam manifestações para ‘defender o SNS’

O MUSP – Movimento de Utentes de Serviços Públicos convocou as Comissões e Associações de Utentes da Saúde e de Serviços Públicos para se manifestarem por todo o país, entre 6 e 12 de dezembro, em defesa do Serviço Nacional de Saúde.

«O MUSP está a programar a realização de concentrações à porta de Centros de Saúde e Hospitais, reuniões públicas, a distribuição de comunicados, sessões de esclarecimento e outras iniciativas que deem voz à defesa do Serviço Nacional de Saúde, único garante do acesso aos cuidados de saúde para a generalidade das populações» refere em comunicado.

Entre outras iniciativas a anunciar nos próximos dias, estão já programadas:

– 6 de dezembro, às 08:00, no Centro de Saúde de Monte Abraão (Sintra), distribuição de documentos e contacto com utentes;

– 7 de dezembro, às 07:30, no Hospital do Litoral Alentejano (Santiago do Cacém), distribuição de documentos e contacto com os utentes e profissionais de saúde;

– 7 de Dezembro, às 08:00, no Centro de Saúde do Cacém (Sintra), contacto com utentes e populações;

– 8 de dezembro, às 15:00, em Canal Caveira (Grândola), debate com a população sobre o Serviço Nacional de Saúde e o funcionamento do Centro de Saúde daquela localidade;

– 9 de Dezembro, às 08:00, no Centro de Saúde de Algueirão – Mem Martins (Sintra), contacto com os utentes;

– 10 de Dezembro, às 08:00, no Centro de Saúde de Rio de Mouro e no Centro de Saúde da Agualva (ambos no concelho de Sintra), distribuição de documentos e contactos com utentes e profissionais de saúde e populações;

– 11 de dezembro, às 09:30, em Alcácer do Sal e Grândola, distribuição de documentos e contacto com as populações.

O MUSP considera que «para os utentes, o mais importante é que o Governo, e o que lhe suceder após 30 de janeiro, promova o reforço do SNS em meios humanos e materiais, e altere as regras de contratação dos profissionais de saúde, potenciando a sua contratação, valorização e permanência no SNS.

Como já se sabia e a pandemia veio a mostrar mais uma vez, é o SNS que pode dar resposta às necessidades das populações.»

Também a Comissão de Utentes dos Serviços Públicos do Concelho de Grândola se associa à Semana de Luta e Defesa do Serviço Nacional de Saúde, e vai realizar um Plenário com a População do Canal Caveira, no dia 8 de Dezembro, às 15:00, no Centro Comunitário de Canal Caveira.

«Esta acção de luta tem o objectivo de exigir ao actual Governo, Ministra da Saúde, Conselho Directivo da Administração Regional de Saúde e Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano, bem como a quem vier a suceder após as eleições de 30 de Janeiro de 2022, que seja deslocado um Médico à Extensão de Saúde de Canal Caveira (Grândola) com a periodicidade de no mínimo 1 vez por semana, conforme acordo e compromisso do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde. O que infelizmente actualmente não está a acontecer» indicam.

«Num período de Pandemia, é inadmissível que os Utentes de Canal Caveira não tenham Médico com regularidade.

Nesta iniciativa participa o Presidente do Sindicato dos Médicos da Zona Sul, João Proença.»



Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.