Urgência pediátrica no HGO deixa de funcionar durante a noite  

A ministra da Saúde anunciou que as urgências de pediatria do Hospital Garcia de Orta vão deixar de funcionar no horário nocturno, passando a ter um novo horário apenas entre as 8h00 e as 20h00 aos dias de semana.

0
230
Tempo de Leitura: < 1 minuto

A ministra da Saúde anunciou que as urgências de pediatria do Hospital Garcia de Orta vão deixar de funcionar no horário nocturno, passando a ter um novo horário apenas entre as 8h00 e as 20h00 aos dias de semana.

Esta solução vai ser implementada a partir de segunda-feira e funcionará por tempo indeterminado, mas por outro lado, passa a ter urgências pediátricas aos sábados e domingos, entre as 10h00 e as 22h00. Este serviço tem estado encerrado aos fins de semana por falta de especialistas.

Marta Temido falava no Ministério da Saúde, em Lisboa, no final de uma reunião com a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, com a Comissão de Utentes de Almada e Seixal e a presidente da Câmara de Almada, a socialista Inês de Medeiros.

A ministra referiu «a necessidade de introduzir adaptações ao funcionamento do serviço de pediatria do Hospital Garcia de Orta, através de um período de contingência face à dificuldade que, neste momento, existe da parte do hospital de garantir as escalas».

A ministra apontou alternativas que vão funcionar também a partir de segunda-feira, através de um apoio alargado dos Agrupamentos de Centros de Saúde de Almada e Seixal, que vai ser reforçado em termos do seu atendimento.

A presidente da Câmara Municipal de Almada, Inês de Medeiros, deixou também algumas considerações na página da autarquia, referindo que «compreende os constrangimentos inerentes às obrigações de contratação pública, tomou nota dos esforços feitos pelo Ministério da Saúde para a contratação urgente de médicos especialistas em Pediatria, mas reitera que importa encontrar uma solução para este período de contingência».

Também a «monitorização e acompanhamento da situação continuará a ser uma preocupação deste executivo, pelo que continuará a trabalhar, nos limites da sua competência, na procura de uma solução que permita o retomar do normal funcionamento da urgência pediátrica do HGO».

Por último ficou agendada uma nova reunião em dezembro com o propósito de aferir os avanços na resolução deste problema.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome