DestaqueSeixal

Um mês depois: Buraco em rotunda do Seixal ainda sem data para reparação

- publicidade -

Já passou mais de um mês de que se abriu um buraco na rotunda junto à Ponte da Fraternidade, no Seixal. O trânsito “entope” em horas de ponta e para já o problema está longe de ser resolvido.

Na altura, a Câmara Municipal do Seixal comunicou que a responsabilidade pela reparação do buraco é das Infraestruturas de Portugal (IP), visto tratar-se de uma estrada nacional. Contactada novamente pelo Diário do Distrito devido à demora da intervenção, a autarquia voltou a responsabilizar o IP, referindo que tem vindo “a contactar esta entidade, bem como realizado várias reuniões, de forma a solicitar urgência na resolução da situação”.

Explicam ainda que esta anomalia “é causada por um abatimento de uma passagem hidráulica sob a estrada nacional 378, tendo tido uma primeira anomalia em 2018, tendo havido nessa altura uma intervenção das IP no local, tendo transmitido que a resolução definitiva passaria por uma intervenção de maior amplitude, a integrar  em obra a projetar e concursar.

O concurso foi lançado pela IP em julho de 2020, entretanto a 5 de março de 2021 houve novo abatimento próximo do anterior, havendo o risco de aumentar a sua dimensão em situação de chuva e maré alta.  A 9 de março foi efetuada uma intervenção no local pelas IP, com o objetivo de garantir a estabilidade, e repondo a drenagem desta passagem hidráulica. Foi entretanto decidido pela IP, tendo em conta a urgência da situação, retirar esta intervenção do processo de projeto e obra global, tendo pedido ao projetista que encontre uma solução para esta situação”.

Segundo a autarquia, as IP “não consideram existir condições de repor a circulação na rotunda. Da parte da Câmara Municipal do Seixal foi expressa a necessidade de uma intervenção célere, tendo em conta os constrangimentos de tráfego que se registam no local. A autarquia foi ainda informada pelas IP que neste momento o projeto ainda não está concluído, pelo que não conseguem adiantar uma data para a respetiva empreitada”.

Contundo, a Câmara do Seixal informa que continuará a insistir e a “acompanhar a situação, tomando todas as medidas que garantam a segurança dos condutores e a circulação rodoviária, numa colaboração estreita com esta entidade, que deverá o quanto antes resolver este problema já com 3 anos”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui