EducaçãoPolíticaSesimbra

Últimas escolas de Sesimbra ficam sem estruturas de amianto

- publicidade -

Várias escolas, especialmente na Quinta do Conde e em Sampaio, viram as suas estruturas de amianto serem retiradas. As instalações onde aconteceram estas obras foram: as escolas Básica e Secundária Michel Giacometti, Básica Integrada da Quinta do Conde, Básica do Castelo e na Escola Secundária de Sampaio. As escolas do 1º Ciclo e do pré-escolar já não tinham amianto nas suas estruturas.

O seu uso, que antes era muito normal devido ao seu baixo valor, foi banido por poder causar problemas cancerígenos. Este material foi banido há 15 anos, mas muitas escolas em Portugal ainda apresentam estruturas feitas de amianto. Depois da bancada socialista na Assembleia Municipal ter questionado sobre este tema na última sessão plenária, o amianto foi finalmente retirado das escolas.

Estas obras aconteceram durante a pausa de verão. Os investimentos feitos foram de 980 mil euros. Mesmo as obras tendo sido iniciadas ainda antes do pelouro da educação ter passado para a autarquia, a estrutura camarária dinamizou o processo de remoção das estruturas de amianto das escolas. Esta retirada poderia ter sido mais célere se tivesse havido um maior apoio do governo central.

Mesmo já sem amianto, os pais pedem mais mudanças nas escolas. Na Michel Giacometti pede-se uma pintura das salas de aula pois o teto está com bolor. Já nas escolas de Sampaio, muitos encarregados de educação indicam que o equipamento escolar existente e do período em que eram alunos.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *