Três dias para saborear Pão, Queijo e Vinho (e outras iguarias) na Quinta do Anjo

Entre hoje e domingo decorre na Quinta do Anjo a 25.ª edição do Festival Queijo, Pão e Vinho.

0
637
Diário Imagem
Tempo de Leitura: < 1 minuto

Já se iniciou esta sexta-feira mais uma edição do Festival Queijo, Pão e Vinho que tem lugar em S. Gonçalo, Quinta do Anjo.

Na 25.ª edição deste certame, algumas novidades foram apresentadas por Francisco Macheta, em conferência de imprensa, como o Diário do Distrito deu conta entre eles, para além da presença forte em termos de gastronomia da região, a abertura de um novo espaço no Museu do Ovelheiro, e um espaço decorado com pinturas alusivas à ovelha ‘saloia’, espécie autóctone da região, em vias de extinção, e que também marca presença no Festival.

Um total de 60 expositores apresentam o que de melhor o concelho de Palmela e a região da Arrábida têm para oferecer às nossas papilas gustativas, além da componente equestre e ovina.

Na cerimónia de abertura Francisco Macheta, presidente da entidade organizadora do Festival, a ARCOLSA  – Associação Regional de Criadores de Ovinos Leiteiros da Serra da Arrábida, frisou “o aumento de expositores este ano, num total de sessenta” e ainda a atribuição do “Documento Único do Queijo de Azeitão, que resulta de uma parceria entre a ARCOLSA e a Direção Geral de Agricultura e Pescas”.

O presidente da Junta de Freguesia da Quinta do Anjo, António Mestre, salientou a importância do aniversário “são 25 anos que se cumprem e desejo que mais 25 anos se avizinhem, cheios de força e com novos projectos. Este tem sido um trabalho de parceria entre a Câmara Municipal de Palmela e a ARCOLSA que deram origem ao Museu do Ovilheiro e à preservação da ovelha ‘saloia’, e para criar as condições logísticas para diversificar a apresentação dos produtos da nossa terra, do concelho e não só. E por isso espero que sejam três dias de muita diversão.”

No final da cerimónia o presidente da autarquia, Álvaro Amaro saudou todos os parceiros “e sobretudo os produtores que continuam a criar valor e a consolidar esta marca em boa hora lançada há 25 anos, com os saberes e sabores ligados à Arrábida, e que tem de continuar a ser genuína e a afirmar-se”.

Desejou depois aos visitantes “bons momentos de confraternização, de apreciação gastronómica e de diversão, sem medo do mau tempo que se fala para aí”.

Até domingo, tem então oportunidade de visitar o Festival Queijo, Pão e Vinho, em S. Gonçalo, Quinta do Anjo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome