A partir de 17 de Dezembro, os trabalhadores da Petrogal marcaram um conjunto de greves depois da 11.ª reunião entre a comissão sindical negociadora (Fiequimetal e Sicop) com a administração da Petrogal (Grupo Galp Energia), refere a federação num comunicado.

Segundo a Fiequemetal «a administração continua a não apresentar propostas que permitam alcançar um acordo duradouro, com manutenção de direitos e melhoria das condições de vida e de trabalho de todos os trabalhadores.

Nos plenários realizados nos vários locais de trabalho, na segunda quinzena de Outubro, ficou claramente expressa a vontade de prosseguir e intensificar a luta, para garantir a contratação colectiva e manter os direitos laborais e sociais.

Esta conclusão foi reafirmada na resolução que uma delegação entregou, a 15 de Novembro, no Ministério do Trabalho.

A posição patronal na reunião de dia 28 determinou a concretização da luta decidida pelos trabalhadores.»

Em causa estão a melhoria dos salários e a defesa dos regimes de reformas, de saúde e outros benefícios sociais. Os trabalhadores estão contra a eliminação de direitos específicos dos trabalhadores de turnos e a «desregulação e o aumento dos horários, incluindo o famigerado “banco de horas”, que visa pôr os trabalhadores a trabalhar mais por menos salário».

A greve vai decorrer da seguinte forma:

– Na Refinaria do Porto, no Terminal de Leixões e nos parques de Viana do Castelo,  Perafita, Boa Nova e Real: das 06h00 do dia 17 de Dezembro às 06h00 do dia 24 de Dezembro de 2018 e das 06h00 do dia 2 de Janeiro às 06h00 do dia 14 de Janeiro de 2019

– Na Refinaria de Sines, no Terminal de Sines e no Parque de Sines: das 00h00 do dia 17 de Dezembro às 24h00 do dia 23 de Dezembro de 2018 e das 00h00 do dia 02 de Janeiro às 24h00 do dia 13 de Janeiro de 2019.

– Nas instalações da Petrogal na área de Lisboa: das 14h00 às 18h00 dos dias 17, 18, 19, 20 e 21 de Dezembro de 2018 e das 14h00 às 18h00 dos dias 7, 8, 9, 10 e 11 de Janeiro de 2019.

Para as 12 horas antes e as 12 horas depois de cada período de greve está declarada greve a todo o trabalho suplementar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here