AtualidadeDesportoDestaqueDistritoDistrito SetúbalEntrevistaMontijo

‹‹Trabalhamos para honrar o clube, os adeptos e a cidade›› – Entrevista a Filipe David, diretor desportivo do Clube Olímpico de Montijo

O que se passou de mal na época 2019/2020 ficou para trás. O diretor desportivo falou ao Diário do Distrito sobre o passado, presente e futuro do clube de Montijo.

publicidade

O Clube Olímpico Montijo foi fundado em 2007, após a extinção do Clube Desportivo Montijo. O Diário do Distrito esteve à conversa com Filipe David, diretor desportivo, sobre o desempenho na temporada que terminou antecipadamente devido à pandemia, o novo investidor e sobre o futuro do clube.

‹‹Nós queríamos mais mas as coisas acabam por não correr bem. (…) A descida era um cenário possível››

Em relação à época transata, ficou aquém das expectativas com a conclusão no 13º lugar da Série D do Campeonato de Portugal, muito perto dos lugares de descida. ‹‹Nós queríamos mais mas as coisas acabam por não correr bem. Fizemos uma pré-época fabulosa, contra equipas muito fortes. Os jogos de preparação criaram grandes expectativas com os resultados. Tínhamos um bom grupo, estava-se a formar uma equipa. Depois, quando foi o arranque do campeonato, alguma coisa se passou que não conseguimos perceber… começámos a ter os resultados menos bons. Posso dizer que, se calhar, tivemos muitos jogos de pré-época e começamos o campeonato cansados. Os resultados não apareceram e, a partir dali foi uma bola de neve. Arrisco-me a dizer que se não fosse a situação do COVID-19 a terminar a época mais cedo, a descida era um cenário possível››.

Foram quatro treinadores a comandar a equipa ao longo da época. ‹‹Ninguém foi dispensado pela administração, todos saíram por opção própria. O José Rachão é um bom treinador, tem um bom know-how, conhece perfeitamente o futebol, tem uma excelente visão sobre os jogadores, basta olhar para eles e tira-lhes logo a pinta. As coisas não correram bem e saiu.  Depois tivemos o Marco Bicho que estava nos juniores e foi fazer o jogo com o CD Pinhalnovense. Chega o Paulo Jorge Bento, um treinador já conhecido pela administração, uma pessoa amiga e de confiança, viu que o plantel que ele tinha não era o que queria. Era um plantel curto, não tinha mais. Terminamos a época com David Martins, que saiu no final para dar continuidade à sua formação na atual temporada. Vai tirar o nível III››.

‹‹Temos uns adeptos únicos››

Apesar da má época, Filipe David destacou e louvou a massa adepta do clube, ‹‹nós temos uns adeptos únicos, estes rapazes são de outro mundo. Estão sempre dispostos a tudo, fazem um ambiente maravilhoso. Posso dar um exemplo, fomos a Olhão, outro jogo para esquecer, perdemos 5-0. Os nossos adeptos chegaram quando nós já estávamos a perder por um. A bancada estava praticamente cheia. Estavam atrás de nós, começaram a cantar um cântico alusivo ao clube e à terra e todo o estádio se calou. Quando acabaram, toda a gente bateu palmas. Isto não acontece em quase nenhum clube do Campeonato de Portugal, é raro. Por  consideração aos adeptos, mesmo à própria cidade, a próxima época passa por tentar trazer jogadores que tenham o ADN do clube e apostar na formação, pelo menos três juniores, é o prémio que damos aos miúdos do clube. Queremos fazer uma época positiva e esquecer a que passou. Temos noção que vai ser difícil, mas vamos trabalhar para isso››.

E para liderar a equipa sénior, o nome escolhido foi Rui Narciso. ‹‹É o homem certo. A minha empresa trata de relva e tratávamos da relva do Amora FC, clube onde o Rui treinava. Eu tinha de acompanhar o tratamento e do cuidado da relva, muitas vezes assistia ao treino. Vi que o Rui é uma pessoa que se identifica com aquilo que nós pretendemos. É um indivíduo ponderado, sabe quando tem de se exaltar e quando não tem, sabe quanto tem de falar com os jogadores e quando não tem. É um indivíduo que tem uma formação que sabe estar e os treinos deles são alegres, divertidos e sempre muito competitivos››.

Campo da Liberdade, estádio do Clube Olímpico de Montijo

‹‹Problemas financeiros já não existem, zero››

Para trás ficaram os problemas financeiros e a instabilidade, ‹‹já não existem, zero. Aliás, para se fazer inscrição no campeonato de Portugal este ano teve que se entregar o comprovativo de todas as dívidas e uma declaração de não dívida. Sobre as notícias da possível não inscrição do clube, eu explico o que se está a passar.  Nós apresentámos a documentação, posteriormente a SAD foi vendida a outro investidor. A federação com o conhecimento do historial de outros clubes, implementou mais uma sensibilidade. O facto de implementarem estas leis não demonstra que estão contra as SADs, querem salvaguardar os jogadores. Eu posso prometer um ou dois milhões e depois não pagar. Agora querem uma garantia financeira como não se deve nada, isso está dado e comprovado. Tivemos de apresentar um orçamento à federação a dizer que para esta época vamos gastar x com equipa técnica e jogadores. Todos os jogadores que assinarem nós temos um documento à parte a dizer vai ganhar x, se tem subsídio de alimentação, se tem casa, se tem transporte, etc. Tudo ao pormenor. Só assim somos aceites. Ainda não temos a confirmação porque a SAD foi vendida e tivemos de entrar os documentos, comprovativos da venda, etc. Entregámos tudo a tempo e horas››.

O novo investidor é chinês e conhecedor do mundo do futebol, ‹‹tem um clube na 3ª divisão profissional chinesa. É uma pessoa que tem alguma sensibilidade e conhece o desporto. A realidade é diferente, mas dá para conhecer. Não fala português mas tem um representante que comunica com a direção e estamos todos em perfeita sintonia. Se vamos ter chineses no plantel? Sendo um investidor, faz sentido querer rentabilizar os seus ativos. Provavelmente vai acontecer. Posso dizer que um está confirmado, vamos ter um lateral direito chinês. Sobre as polémicas que existem de investidores neste clubes, já tivemos um investidor chinês ano e meio e nunca ninguém disse para não jogar A ou B, que é para ganhar ou para perder. Aqui trabalha-se para ganhar e honrar o clube, como sempre››.

‹‹Tem de partir de cada um››

Ainda a aguardar resposta da Federação Portuguesa de Futebol em relação à inscrição no Campeonato de Portugal, a direção do clube mostra-se confiante e acredita que tudo correrá bem dentro desta nova realidade trazida pela pandemia. Para Filipe David, deve partir de cada um respeitar as normas para que tudo corra bem. ‹‹Tem de partir de cada um. As pessoas têm de ter os cuidados, estamos todos informados e temos de cumprir. Se todos o fizermos, vai ser muito mais fácil. Eu a proteger a mim estou a proteger o próximo››.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui