Trabalhadores da TST aprovam nova greve em Maio e manifestação em Almada

Os trabalhadores da TST / ARRIVA marcaram hoje uma nova paralização para dias 19 e 20 de Maio, com uma concentração/manifestação no último dia em Almada.

1
876
Diário Imagem
Tempo de Leitura: 1 minuto

O primeiro dia de greve dos trabalhadores da TST/ARRIVA alcançou uma adesão de 95 por cento, segundo a FECTRANS – Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações, que informa também da marcação de nova greve e de uma manifestação em Almada.

A decisão teve lugar no plenário que foi hoje realizado pelos trabalhadores, no qual foi decidido «continuar a luta, com uma nova paralisação de 48 horas, nos dias 19 e 20 de Maio, com uma concentração/manifestação no último dia em Almada».

Segundo nota da Federação «foi inegável a demonstração e a firmeza na defesa do aumento do salário e por uma melhor organização dos tempos de trabalho, garantindo-se o direito ao trabalho, com a conjugação com a vida particular e familiar dos trabalhadores.»

Entretanto, as organizações sindicais irão pedir reuniões às autarquias dos concelhos servidos pela TST/ARRIVA, para explicarem as causas desta luta e exigir que, dentro das competências de cada uma, intervenham para ajudar a desbloquear o conflito e os trabalhadores vejam melhoradas os seus salários e as suas condições de trabalho, condição fundamental para ser assegurado um serviço público de qualidade.

1 COMENTÁRIO

  1. Uma estupidej total. Lutao para aumento de salario afectando pessoas simples que vao trabalhar e ganhar seus dineirinhos. Que culpa tem os outros? É ainda por cima aso totalmente ilegal. Desde cuando serviços forao pagos (título de transportes pago para 30 dias) e serviso prestado 28.isso e un roubo, 2 dias para pessoa. Tinhao que descontar na procima mensalidade. Se nao sao mil euros que empresa ganha, nossos dineiros.. Sem vegonha nem uma..

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome