Almada

Trabalhadores da Ecalma/Webmob em greve no dia 5 de Fevereiro

- publicidade -

Os trabalhadores da ECALMA/WEMOB vão cumprir uma greve de 24 horas no dia 5 de Fevereiro, convocada pelo STAL, para reivindicar aumentos salariais, com retroativo a partir de Janeiro de 2020, a Regulamentação de Carreiras, melhores condições de trabalho e fardamento adaptado para todos os trabalhadores.

Segundo o STAL – Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional, Empresas Públicas, Concessionárias e Afins, «a empresa e o executivo da Câmara Municipal de Almada continua a fechar a porta à negociação impondo aumentos unilaterais de 2% pelo segundo ano consecutivo».

Para o STAL os trabalhadores perderam «numa década 12% do nosso poder de compra e em dois anos recuperámos apenas 1,1% dessa perda por imposição do Conselho de Administração (CA) e o Executivo da Câmara Municipal de Almada (CMA)».

Sobre a Regulamentação de Carreiras, assinado entre o STAL e o Conselho de Administração da empresa municipal, o sindicato indica que esta era uma promessa de Junho de 2019, e «o Acordo de Empresa tem definidas as nossas carreiras mas não estão regulamentadas, isto é, as formas e os valores de progressão não estão ainda definidos.

Significa então que nunca progredimos na carreira, em primeiro lugar por bloqueios na contratação colectiva definidos pelos governos e agora por bloqueio desta Administração que insiste em mentir.

Temos um CA que afirma não ter condições técnicas para apresentar uma proposta para negociação e um Executivo da CMA que afirma estar em andamento a construção desta proposta.»

Relativamente às condições de trabalho, os trabalhadores reivindicam «um balneário nas instalações da ECALMA, porque os que usam farda não podem tomar banho no seu local de trabalho e homens e mulheres estão confinados ao mesmo espaço. A promessa da construção deste balneário era para Novembro e já vamos em Janeiro de 2020.»

O sindicato indica ainda que «a presença de roedores nas imediações do refeitório/copa da ainda sede fiscal da ECALMA/WEMOB é outro problema entre muitos» e exigem também «o fardamento adaptado à Estação do ano para todos os trabalhadores, há trabalhadores a usarem a sua própria roupa para fazer face às condições climatéricas».

Reveja o debate com os candidatos à CM Alcochete

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo