AtualidadeDestaque

Tony Bennett sofre de Alzheimer

- publicidade -

O cantor Tony Bennett sofre de Alzheimer, segundo revelou a sua comitiva num artigo publicado hoje no site AARP sobre o lendário ‘crooner’, o que não o impediu de gravar com Lady Gaga um álbum, a lançar em breve.

Tony Bennett, atualmente com 94 anos, foi diagnosticado com doença de Alzheimer em 2016 mas continua sem apresentar os sintomas mais graves da doença. De acordo com o relato de pessoas que lhe são próximas, apesar de falhas momentâneas de memória e de alguma dificuldade em perceber onde está, o cantor ainda reconhece os que lhe são próximos e consegue conversar.

O artigo hoje publicado pelo site AARP, uma associação de reformados que reúne milhões de idosos, refere que a doença não travou a atividade de Tony Bennett até que, no ano passado, a pandemia de covid-19 o obrigou a parar, com um dos seus médicos a considerar que esta pausa terá contribuído para a deterioração do seu estado de saúde.

O cantor e a sua comitiva aceitaram dar esta entrevista para falar sobre a vida com a doença de Alzheimer, tendo, para o efeito, escolhido o site da associação de reformados AARP.

Após a publicação do artigo, Tony Bennett escreveu na sua conta no Twitter que “a vida é uma dádiva, mesmo com Alzheimer”.

Entre 2018 e 2020 Tony Bennett gravou também um segundo álbum com a cantora Lady Gaga, depois do sucesso da série de duetos em “Cheek to Cheek”, em 2014.

Tony Bennett ficou famoso no início dos anos 1950 com sucessos como “Bacause of you”, tendo relançado a sua carreira a partir de meados dos anos 1990, com duetos com figuras ‘pop’.

A par com Sinatra, Perry Como e Dean Martin, Tony Bennett é apontado com um dos mais importantes cantores americanos de origem italiana, que dominaram o panorama musical norte-americano durante décadas.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui