AtualidadeCovid-19DestaqueNacional

Surto de covid-19 mata em unidade de saúde mental de Barcelos

- publicidade -

Cento e quarenta e nove pessoas, entre utentes e funcionários, estão infetadas com covid-19 numa unidade de psiquiatria em Areias de Vilar, Barcelos, sendo que já ocorreram três mortes associadas ao surto da doença, confirmou hoje o diretor.

Em declarações à agência Lusa, o diretor da Casa de Saúde de São José, que integra a unidade de internamento de evolução prolongada de doença mental, adiantou que “dos 216 utentes, 123 estão infetados, e dos 108 funcionários, 26 contraíram a doença causada pelo novo coronavírus”.

“Três utentes mais graves foram encaminhados para o hospital de Barcelos, e um quarto para o hospital de Braga por necessidade de ventilação”, afirmou Luís Daniel Fernandes.

O Instituto São João de Deus tem dois centros assistenciais, a Casa de Saúde de São João de Deus, em Barcelos, e a Casa de Saúde de São José. Esta última gere três unidades, uma de psiquiatria, na freguesia de Areias de Vilar, em Barcelos, distrito de Braga, e duas Unidades de Cuidados Continuados (UCC) na Gelfa, em Caminha e em Melgaço, no distrito de Viana do Castelo.

O primeiro caso de infeção pelo vírus SARS-CoV-2 na unidade de saúde mental “foi detetado no dia 19, sendo que no dia seguinte foram realizados testes a todos os utentes e funcionários e que revelou a dimensão do surto”.

“A propagação da doença foi de uma velocidade completamente incontornável e imparável”, realçou.

Segundo o responsável, “o plano de contingência foi implementado, sendo que os utentes foram separados em instalações independentes e com funcionários diferentes”.

“Uma dimensão desta grandeza obriga a refazer equipas. Isso já foi feito. A articulação que temos feito com a saúde pública veio dar-nos uma linha de apoio, que estamos a ativar. Pedimos ajuda à Câmara de Barcelos para nos apoiar com o banco de voluntariado. Estamos a aguardar que nos surja essa ajuda”, referiu Luís Daniel Fernandes.

O diretor da Casa de São José destacou “os dias de grande intensidade” que se vivem na instituição destacou “o trabalho impressionante dos funcionários”.

“Como é lógico, sem 26 trabalhadores, a taxa de esforço é muito grande. Publicamente quero agradecer a todos os que estão, comigo, aqui, na linha da frente. Estes é que fazem a diferença, a garantir todos os cuidados que dar aos utentes. Tenho manifestações de disponibilidade de todos os funcionários que estão em casa, quer querem vir a todo o custo trabalhar porque sabem do esforço que os que estão a trabalhar estão a fazer”, sublinhou.

Nos outros dois polos da Casa de Saúde de São José, a UCC da Gelfa, em Caminha, “dos 40 utentes, um está infetado e dos 37 funcionários, dois contraíram covid-19”.

Na UCC de Melgaço, “dos 29 utentes um está infetado e dos 26 trabalhadores, dois deram positivo no teste à covid-19”.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.176.000 mortos resultantes de mais de 100 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

- publicidade -

Em Portugal, morreram 11.608 pessoas dos 685.383 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo