Alcácer do SalSetúbal

SOS Sado denuncia poluição no Rio Sado e fala de “crime ambiental”

- publicidade -

O SOS Sado tem denunciado, ao longo desta semana, o nível de poluição no Rio Sado na Mitrena, em Setúbal, e em Alcácer do Sal.

“Recebemos uma denúncia relativa a mais um crime ambiental, a acontecer neste momento na praia da Mitrena, em zona interior do estuário do Sado.

tarot terapêutico

As fotografias e vídeos recebidas revelam um cenário desolador, com uma torrente imparável de lamas cinzentas que vão invadindo a paisagem, soterrando o sapal e a vegetação presente, e tornando as águas estuarinas locais num lodo movediço escuro, armadilha mortífera para as espécies que ali habitam, provável fonte de perturbação da produção ostreícola adjacente, e um perigo latente para quem faz daquele local o seu ponto de recolha de marisco e ovas de choco”, pode ler-se.

A corrente “arrastou” esta lama até Alcácer do Sal. “Esta massa cinzenta de lodo, que asfixia todo o organismo vivo que por lá viva (pradarias marinhas, marisco, entre tantos outros) é invisível aos olhos das autoridades na matéria? Será possível?

Quanto mais tempo é preciso para que se tomem medidas para pôr fim a este crime ambiental?”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui