Atualidade

Sindicato dos Enfermeiros alerta para possíveis situações de ruptura

- publicidade -

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) alertou hoje, em Coimbra, que nos próximos meses muitos centros de vacinação e centros de saúde podem entrar em rutura devido à exaustão e cansaço daqueles profissionais de saúde.

O presidente do SEP, José Carlos Martins, salientou que os enfermeiros ao serviço nas unidades de saúde estão “exaustos e cansados” e que, se a situação não for acautelada, o país vai passar por “situações de rutura e dificuldades de resposta”.

Para José Carlos Martins “é urgente consolidar a situação de centenas de colegas de outras instituições que estão em mobilidade a trabalhar para as administrações regionais de Saúde (ARS). Segundo, é necessário admitir mais enfermeiros e vincular os precários”.

O presidente do SEP alertou que nos próximos meses os enfermeiros vão ser sujeitos a maior carga de serviço com a habitual vacinação contra a gripe, a que acresce a vacinação dos cidadãos com mais de 65 anos [terceira dose contra a covid-19] e o normal aumento da procura de cuidados de saúde pelas pessoas mais idosas no inverno.

Por outro lado, José Carlos Martins frisou ainda que é necessário retomar a atividade assistencial que não foi realizada durante o período covid-19.

“Os enfermeiros têm sido incansáveis naquilo que tem sido uma resposta imprescindível e agudizaram-se muitas situações de saúde e de doença por ausência de resposta, pelo que tem de ser dada resposta aos problemas habituais e regulares das pessoas”, disse o sindicalista, salientando que os enfermeiros estão “exaustos depois do último processo de vacinação [contra a covid-19]”.

José Carlos Martins advertiu ainda que se a tutela não reunir com o SEP e não abrir processo negocial de diploma de carreira de enfermagem poderão ser desencadeadas novas formas de luta.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo