EconomiaPalmela

Sindicato ameaça avançar com ações judiciais contra a VW Autoeuropa

- publicidade -

O Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul (SITE Sul) admitiu hoje avançar com ações judiciais contra a Autoeuropa devido à não renovação de contratos a prazo de 55 trabalhadores.

«No próximo mês de janeiro, se for essa a vontade dos trabalhadores, poderemos avançar com ações judiciais contra a Autoeuropa, porque, na nossa opinião, as razões que levaram a empresa a contratar estes trabalhadores a prazo continuam válidas», disse à agência Lusa o coordenador do sindicato, Eduardo Florindo.

Em causa está também o facto de que a alguns desses trabalhadores que já foram notificados de que não teriam os contratos renovados, já foram convidados a integrar a empresa de trabalho temporário da Autoeuropa – Volkswagen Group Service.

O sindicato realizou esta terça-feira uma sessão de esclarecimento na sua sede, em Setúbal, com os trabalhadores despedidos.

Segundo o SITE Sul, «a VW Autoeuropa tem todas as condições para passar a efectivos os 55 trabalhadores a quem não renovou agora os contratos, tal como deveria ter feito com os 125 trabalhadores das carroçarias e todos os outros que saíram também» e alerta para que «existe falta de trabalhadores nas linhas, devido a ausências prolongadas por doenças, e intensificam-se os ritmos e cargas de trabalho, obrigando a administração a recorrer a trabalho temporário em condições precárias».

Para o SITE Sul, a redução do horário de trabalho para 35 horas semanais é a solução para garantir o emprego e uma melhor conciliação do trabalho com a vida familiar e social dos trabalhadores.

A Autoeuropa tem atualmente um total de 5.400 trabalhadores, incluindo 1.100 novos colaboradores que tinham apenas vínculo temporário, mas que foram integrados nos quadros durante os últimos 12 meses, mas a empresa anunciou no passado mês de novembro uma quebra de produção de 25% face ao ano passado, devido à pandemia de covid-19, e uma produção total de 192 mil veículos até ao final deste ano, o que significa uma redução de 58.000 unidades face ao que estava previsto no início de 2020.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo