Atualidade

Sindicato acusa ISIDORO de instruir processos disciplinares para despedimentos

- publicidade -

Em comunicado enviado ao Diário do Distrito, o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Alimentar Centro Sul e Ilhas – STIAC indica que tem recebido alguns pedidos de ajuda para resposta aos processos disciplinares levantados pela empresa ISIDORO aos trabalhadores.

«Todas as notas de culpa preveem a mais grave sanção prevista no Código do Trabalho, ou seja, o despedimento por justa causa, sem qualquer indeminização ou compensação para o trabalhador» refere a nota.

«No entendimento do STIAC, a empresa ISIDORO do grupo MONTALVA tenta, desta forma, contornar a lei do trabalho, utilizando estes processos de despedimento como ‘tábua de salvação’ para as suas insuficiências de gestão, permitindo desta forma despedir trabalhadores, a qualquer custo e sem custos.»

Segundo o STIAC «no seio das empresas coexistem múltiplos regulamentos, normas, instruções internas, amiúde contendo dezenas de páginas.

Acresce que raras são as empresas que explicitam o que mudou quando ocorrem alterações, que ministram treino e formação sobre os regulamentos, ou que dão destaque suficiente ao que se deve ou não deve fazer sobre as situações de trabalho do dia-a-dia e o seu enquadramento nos regulamentos internos.»

O STIAC alerta também para que «estes processos têm por base alegadas irregularidades praticadas pelos trabalhadores onde a formação e a pedagogia dada pela empresa é inexistente», e lamenta ter conhecimento dos processos apenas através das queixas dos trabalhadores associados porque «a empresa não remete ao Sindicato todos os processos disciplinares instruídos».


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo