AtualidadeBeja

SIM alerta para situação médica no Serviço de Urgência de Cirurgia do Hospital de Beja

Mais um alerta do Sindicato Independente dos Médicos

publicidade

O Sindicato Independente dos Médicos/Alentejo alerta que no Hospital José Joaquim Fernandes, Beja, as equipes de cirurgia estão a funcionar abaixo dos mínimos de segurança para os cidadãos e médicos.

«Os médicos exaustos já ultrapassaram há muito as 150 horas de trabalho extraordinário o que é agravado pela pandemia e pela idade dos médicos» refere uma nota do SIM/Alentejo.

«Dos 6 chefes de equipa 4 têm mais de 50 anos e 2 mais de 55 anos. Os médicos com essa idade já não são obrigados a fazer serviço de urgência e só a sua dedicação é que os motiva.

Apesar dos alertas dos médicos, o Conselho de Administração tem-se mantido insensível e incapaz de resolver o problema.»

O SIM aconselhou os seus associados a apresentarem minutas de escusa de responsabilidade e exige ainda que «o Conselho de Administração contrate médicos, de outra forma a urgência terá de encerrar e referenciar os doentes para os também sobrecarregados hospitais da região.

Será ainda hoje enviando um ofício, hoje nesse sentido, para o Conselho de Administração.

Décadas de incompetência e desconsideração pelos médicos, agravados por Presidentes de ARS’s e Conselhos de Administração mais preocupados em esconder os problemas do que resolvê-los.»

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui