Parceiros
EconomiaSines

Shell e Engie estudam exportação de hidrogénio de Sines para Roterdão a partir de 2027

Para além destas empresas, também a Vopak e Anthony Veder participarão neste projeto

Um conjunto de empresas como a Shell e a Engie, anunciaram esta segunda-feira, dia 18 de julho, a assinatura de um acordo para estudar a viabilidade de um projeto de exportação de hidrogénio verde de Sines para Roterdão a partir de 2027.

Em comunicado, a Shell explica que “O consórcio visa a produção de hidrogénio na zona industrial do porto de Sines a partir do eletrólise com eletricidade renovável. Depois o hidrogénio será liquefeito e transportado num navio de hidrogénio líquido para o porto de Roterdão, para distribuição e comercialização. O objetivo é entregar a primeira carga de hidrogénio líquido de Sines para Roterdão em 2027”.


Neste consórcio, a Shell e a Engie irão colaborar com toda a cadeia de valor, ao passo que a Anthony Veder e a Vopak estarão focadas nas vertentes do transporte marítimo, armazenamento e distribuição. As empresas irão inicialmente avaliar o potencial de produzir, transportar e armazenar cerca de 100 toneladas por dia, mas com potencial para ampliar este volume ao longo do tempo.

A Shell destaque a que “os governos de Portugal e da Holanda reforçaram a sua ambição conjunta para a produção e transporte de hidrogénio”.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.