DestaqueSetúbal

Setúbal | “Cá a vida é melhor, está tudo a correr às mil maravilhas”

- publicidade -

A equipa do Diário do Distrito, numa visita às instalações da Alsa Todi no concelho da Moita, teve a oportunidade de falar em exclusivo com alguns motoristas da empresa de transportes públicos que foram contratados em Cabo Verde e trazidos para Portugal.

Estes profissionais do setor da mobilidade foram contratados em Cabo Verde, pois, segundo indicou Juan Gómez Piña, diretor geral da Alsa Todi, existe “uma escassez de motoristas de transportes públicos por toda a Europa”, o que, perante a demanda em cumprir o serviço da marca Carris Metropolitana, acabou por obrigar a empresa a procurar trabalhadores no estrangeiro.

Para a contratação destes trabalhadores foi feita uma seleção presencial, através de testes, onde de 130 candidatos foram escolhidos 74 para voar em direção a Portugal. 50 destes motoristas já se encontram em solo nacional e contaram ao Diário do Distrito qual foi a experiência até aos dias de hoje.

“Cá a vida é melhor, está tudo a correr às mil maravilhas. A empresa dá-nos alojamento e muitas outras coisas”, disse, com um sorriso no rosto, César Silva, motorista há 18 anos na empresa Cabo Verdiana Transcor.

Délis Rosário, profissional vindo de Cabo Verde, explicou que a única dificuldade que sente é a “adaptação ao frio de Portugal”, revelando que todo o processo de contratação e mudança “correu bastante bem e sempre com a colaboração da empresa e dos formadores da Alsa Todi”, nomeadamente Carlos Pacheco.

Durante o período de espera da emissão dos vistos, por parte do consulado de Cabo Verde, a Alsa Todi fez questão de pagar o ordenado a estes motoristas, mesmo não estando em Portugal nem a cumprir as funções para que foram contratados, revelando um grau de cuidado com o bem estar e a proteção destes trabalhadores.

De todos os motoristas abordados pela equipa do Diário do Distrito distingue-se um desejo comum, “trazer a família para Portugal”, seguido do motivo de “gostarem imenso da cultura” do pais lusitano.

Oito destes profissionais encontram-se num hostel na Moita, sendo que os restantes 42 estão distribuídos por três hotéis em Setúbal.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *