MobilidadeSesimbra

Sesimbra vai ter aumento de autocarros e mais oito carreiras em 2021

Sesimbra "vai ver aumentada em 59 por cento a frequência de transporte público rodoviário e passar a contar com mais 8 carreiras e novas ligações em carreiras existentes".

- publicidade -

A Câmara Municipal de Sesimbra confirmou que com a entrada em funcionamento pleno da Carris Metropolitana prevista para o segundo semestre de 2021, o concelho “vai ver aumentada em 59 por cento a frequência de transporte público rodoviário e passar a contar com mais 8 carreiras e novas ligações em carreiras existentes”.

A Carris Metropolitana é comparticipada “pelos 18 municípios que compõem a AML, entre os quais Sesimbra, que contribui com um investimento anual de um milhão de euros do orçamento municipal para este ambicioso projeto de mobilidade e sustentabilidade ambiental”.

Na nota emitida, a autarquia explica que “atualmente, há em Sesimbra 22 carreiras, 13 a circular no concelho e 9 que fazem ligação a concelhos da AML. Estas carreiras representam 430 horários.

No novo modelo de transportes haverá um acréscimo de 8 novos percursos, 2 internos e 6 com ligação intermunicipal e mais 253 horários, que correspondem às novas carreiras e ao reforço das existentes. No total passará a haver 30 carreiras, 15 internas e 15 para outros concelhos e a frequência sobe para 683.

Das carreiras internas, destaca-se “o reforço da ligação entre Sesimbra e a Quinta do Conde, que praticamente triplica a frequência reduzindo a distância entre estas duas localidades e promovendo a coesão territorial do município.

Das novas carreiras para fora do território salienta-se o reforço das ligações às estações ferroviárias de Penalva, Fogueteiro e Corroios, quando antes existiam apenas ligações às estações de Coina e Foros de Amora. Neste caso, a frequência passa dos atuais 187 horários para 481, acréscimo que confirma a lógica intermodal desta rede. As cidades de Setúbal, Barreiro e Lisboa são também abrangidas pelas carreiras intermunicipais com saída de Sesimbra e da Quinta do Conde”, pode ler-se.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui