PaísSesimbraSociedadeTurismo

Sesimbra pretende bater recorde do Guinness em limpeza subaquática

- publicidade -

O mar de Sesimbra vai receber um grupo de 700 mergulhadores de todo o mundo (grande parte dos clubes da vila vão estar envolvidos nesta iniciativa) que vão participar numa ação de limpeza aquática. O anterior recorde, de 2019, foi atingido na Flórida, Estados Unidos, e juntou 633 mergulhadores em 24 horas. Esta inédita campanha de limpeza em Sesimbra vai acontecer no sábado, dia 24 de setembro.

O evento terá início às 8 horas do dia 24 de setembro. Cada mergulhador fará o registo no Porto de Abrigo de Sesimbra, antes de entrar na embarcação, sendo-lhe atribuída uma hora de saída do mar. Os participantes serão depois transportados do porto até à zona de mergulho, ao longo de várias vagas ao longo do dia. Cada mergulho terá uma duração máxima que pode ir dos 30 aos 40 minutos.

Esta iniciativa, para além da vertente ambiental, pretende bater o recorde do Guinness com o maior número de mergulhadores juntos. A escolha de Sesimbra para este evento deve-se com o fato de ser um dos melhores locais para se fazer mergulho em Portugal. À riqueza e variedade da fauna e flora, junta-se a tranquilidade das suas águas, que facilitam o mergulho em qualquer altura do ano.

Sesimbra, um dos melhores locais do país para mergulhar

Alguns dos principais locais para mergulhar em Sesimbra, sem ser preciso ir a uma grande profundidade; são: a Baleeira (que fica perto do Cabo Espichel); a Pedra do Leão; o Jardim das Gorgónias (que fica a leste da baía), o Ribeiro do Cavalo e a Pedra da Mula (com polvos, santolas e peixes de várias cores). O ecossistema subaquático em Sesimbra é bastante rico. Só que também é vítima da poluição.

A campanha Em Defesa dos Oceanos pretende reforçar a importância que este tipo de ações tem na proteção da vida marinha e no combate às alterações climáticas. Os que participem deverão ter o diploma de mergulhador. Estes não estarão todos ao mesmo tempo no mar. A organização também procura voluntários que possam separar e contabilizar os resíduos apanhados pelos mergulhadores.

Todos os resíduos recolhidos ganharão, no futuro, ganharão uma nova vida. Serão usados em peças de vestuário, móveis ou peças de arte. A ação decorrerá especialmente ao largo da baía de Sesimbra. Esta iniciativa é uma parceria entre a associação Oceanum Liberandum (criada para alertar para os problemas que os oceanos enfrentam) e a Câmara Municipal de Sesimbra.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *