Parceiros
Sesimbra

Sesimbra | Biorresíduos com recolha porta-a-porta

- publicidade -

A Câmara Municipal de Sesimbra está prestes a iniciar a recolha de biorresíduos, com circuitos porta-a-porta e com um circuito de contentores coletivos.

Para a recolha coletiva, serão entregues, na zona da Cova dos Vidros, 400 contentores, um por fogo, e haverá um contentor coletivo para recolha no bairro. No total, serão disponibilizados neste arranque do projeto 2 mil contentores.

O projeto prevê também a entrega de 115 contentores para os estabelecimentos de restauração das freguesias de Santiago e do Castelo. A intenção é que posteriormente esta recolha se alargue a todo o concelho.

No que respeita ao porta-a-porta, a Câmara Municipal vai começar por entregar contentores de 40 litros individuais em 1600 residências do Alto das Vinhas, Carrasqueira e em parte da Boa Água 1, na Quinta do Conde, o que abrange aproximadamente 5 mil moradores. A recolha, neste caso, será assegurada pela autarquia, que reforçou a sua frota para o efeito, com mais duas viaturas.

Os biorresíduos são resíduos biodegradáveis que produzimos nas nossas cozinhas diariamente, como cascas de frutas ou outras sobras da preparação de refeições ou, inclusive, restos de comida, e também resíduos verdes do jardim ou da horta, e que se estimem representar cerca de 40 por cento do lixo que produzimos.

As vantagens deste processo são várias: redução na produção de lixo indiferenciado e não reciclável, redução de lixo em aterro, poupança de recursos na gestão dos resíduos e o seu aproveitamento para produção de energia ou de composto para agricultura.

A recolha de biorresíduos faz parte de um conjunto de medidas inseridas na candidatura BioSIM Sesimbra, apresentada pela Câmara Municipal ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos – Portugal 2020, para criar um sistema de recolha seletiva de resíduos urbanos biodegradáveis no concelho. A operação representa um investimento de 950 mil euros.

É uma candidatura que reflete o empenho da autarquia na melhoria da higiene urbana e qualidade de vida dos cidadãos, e é mais um passo muito significativo em termos ambientais por parte do município, na medida em que contribui para reduzir a deposição destes resíduos em aterro, bem como os custos associados à sua triagem e deposição, indo assim, ao encontro do cumprimento das metas estabelecidas na Diretiva Quadro dos Resíduos e no Plano Estratégico para os Resíduos Sólidos Urbanos (PERSU 2020).


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário