DestaqueSeixal

Seixal | “O presidente ‘fofinho’ não deixa saudades a ninguém”

A primeira reunião do executivo camarário do Seixal presidida por Paulo Silva, depois da resignação de Joaquim Santos, contou com saudações e muitas críticas ao presidente cessante, além da apresentação da nova vereadora da lista da CDU, Liliana Cunha.

O período aberto à população contou com as intervenções de Bruno Dias e Sérgio Rocha, a solicitar informação acerca das ligações do ramal de águas pluviais em Vila Alegre em casas recém-construídas, queixando-se da demora nas respostas dos serviços.

Também sobre licenciamentos, interveio Hugo Paiva sobre a demora na instalação de um contador de água na sua habitação.

Em resposta aos munícipes, o vereador Joaquim Tavares explicou que “tem vindo a registar-se algum atraso, mas já tivemos um concurso que temos a decorrer, que terminou agora e que permitirá a entrada de mais caboqueiros, pedreiros e condutores de máquinas e veículos especiais, no dia 10 de Outubro.

Iremos fazer um esforço para tentar dar uma resposta célere a todos.”

O presidente pediu “desculpas pelos incómodos que vos estão a ser causados, e garantir que tudo estamos a fazer para colmatar a falta de pessoal e evitar mais demoras”.

Também com um problema sobre licenciamento, interveio Lourenço Cravido, lamentando ter comprado um terreno que já se encontra em metros quadrados, mas o processo de reconversão não entrou na Câmara Municipal, situação que veio a saber apenas depois de ter feito a escritura, porque não recebeu atempadamente a informação solicitada à Câmara Municipal.

A vereadora Maria João Macau explicou que “está a decorrer uma operação de loteamento na zona do terreno, mas vamos tentar encontrar uma solução mais simples para o seu caso”.

Eliana Cardoso solicitou uma resposta para o pedido de uma habitação social “porque o senhorio aumentou a renda para 800 euros e quer que eu saia até ao fim do mês, e da Câmara Municipal dizem que tenho muita gente à frente”.

Sem querer “criar falsas expectativas”, o vereador Bruno Santos referiu que “cada uma das situações é vista com a Segurança Social para encontrar uma resposta, mas não temos casas vagas neste momento”.

Saída de Joaquim Santos pela oposição 

Os eleitos da oposição na Câmara Municipal não deixaram de fazer algumas considerações acerca da rescisão de Joaquim Santos ao cargo de presidente do município.

E se por um lado houve saudações de boas vindas ao novo presidente, com votos de “um mandato profícuo” e desejos de “maior abertura, democracia e colaboração com a oposição”, as críticas também se fizeram ouvir.

Em nome da bancada socialista, Eduardo Rodrigues afirmou que “hoje é um dia diferente, com uma nova presidência, e por isso esperava que, no início da reunião tivesse sido feito um agradecimento ao presidente cessante, algumas palavras em relação ao homem que acabou de sair daqui após vinte anos, mas parece que toda a gente desejava que ele se fosse embora.”

A vereadora socialista Elisabete Adrião considerou “uma tremenda falta de respeito da parte de Joaquim Santos não ter vindo a esta reunião pelo menos despedir-se.

Se calhar não teve coragem para ouvir o que teria de ouvir e por isso saiu desta forma desrespeitosa para com a população, optando por uma despedida por escrito em que cada parágrafo tem um elogio ao PCP.

A relação que teve com a oposição foi péssima, sem diálogo ou discussão, vetando todas as propostas, pelo que apelo ao novo presidente que demonstre essa capacidade, e por isso lhe damos o benefício da dúvida.”

Já o vereador do PSD, Bruno Vasconcelos foi mais acintoso nas palavras, apesar de saudar também “o novo presidente que não foi eleito pela população”.

Em relação a Joaquim Santos considerou que “o senhor presidente cessante não deixa saudades a ninguém, e isso parece ser unanime quer na oposição quer na maioria.

E porque não deixa saudades um presidente tão fofinho, que aparecia nas redes sociais sempre a sorrir?

Nem uma reunião descentralizada neste mandato; anos a pedir e aprovar a transmissão online das reuniões, e sempre a ‘empurrar com a barriga’; nem um único pedido da oposição foi atendido.

Espero que o novo presidente tenha estes aspectos em consideração e tenha uma postura de maior diálogo e respeito para com a oposição.”

Após estas intervenções, os vereadores da CDU teceram elogios ao presidente cessante, e à sua “capacidade de trabalho” e aos “contributos para o desenvolvimento do concelho”.

Paulo Silva respondeu que “ao contrário do que foi dito, eu fui eleito pela população porque fazia parte da Lista da CDU como número dois. Em relação aos elogios, já publiquei um vídeo nas redes sociais da Câmara Municipal com o devido agradecimento.

Relembro que a população deu sempre a sua confiança a Joaquim Santos, que concorreu cinco vezes a esta Câmara Municipal, três delas como cabeça de lista e ganhou.

Da minha parte, espero muito sinceramente fazer um trabalho pelo menos muito semelhante ao do engenheiro Joaquim Santos, porque isso significa que iremos vencer nas próximas eleições.

A mudança de rosto na liderança na Câmara Municipal em nada vai afectar o programa que a população sufragou e, dessa forma, iremos continuar a honrar o nome e o trabalho do engenheiro Joaquim Santos.”

Relembrando que “no passado, a vereadora Elisabete Adrião acuso-o de nunca ter feito nada na vida fora da autarquia, e o vereador Eduardo Rodrigues afirmou que ‘estávamos todos agarrados à Câmara Municipal’.

O engenheiro Joaquim Santos já provou que estavam errados e irá agora provar que tem toda a sua capacidade profissional, e que não está agarrado a nada. Todos estamos aqui a cumprir um dever publico e todos temos competências profissionais fora da Câmara Municipal.”


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *